AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sexta-feira, 30 de novembro de 2018

PS cede aos grandes grupos económicos e trava subida do imposto sobre mega-lucros

O PS recuou no compromisso assumido de aprovar as propostas do BE e do PCP para a criação de um novo escalão da derrama estadual, para as grandes empresas com mais de 20 milhões de euros de lucros.

PS, PSD e CDS-PP chumbaram o aumento da taxa de imposto sobre os lucros para as grandes empresas em 2 pontos percentuais, depois de o PS e o Governo terem assumido viabilizá-las.
Esta proposta, de subida da taxa da derrama estadual (um adicional ao IRC para as grandes empresas) de 5% para 7% para os lucros entre os 20 e os 35 milhões de euros foi rejeitada, aliviando os cofres recheados de cerca de 120 empresas – as mais lucrativas do País.
Esta votação, que ficou para o final deste segundo dia, surpreendeu, tanto mais que há um ano o PS assumiu uma posição inversa quando se tratou de criar um novo escalão da derrama estadual para empresas com lucros acima de 35 milhões de euros.
De acordo com o Governo, o novo escalão criado no Orçamento do Estado para 2018 vai render cerca de 60 milhões de euros ao longo deste ano: o equivalente ao custo total de construção previsto para o novo Hospital do Seixal.



www.abrilabril.pt


Sem comentários: