AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sábado, 24 de novembro de 2018

Milhares de bombeiros protestam contra o Governo em Lisboa



A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) organizou este sábado um protesto na Praça do Comércio, em Lisboa, contra as propostas do Governo na área da proteção civil.

A concentração foi marcada para as 12h00 deste sábado e milhares de bombeiros deslocaram-se a uma das praças mais emblemáticas de Lisboa para manifestarem o seu desagrado.
Jaime Marta Soares, o presidente da LBP, revelou à Lusa que vão estar representadas cerca de 95% das associações humanitárias do país e os bombeiros pretendem “chegar às centenas de viaturas ao Terreiro do Paço” para manifestarem o seu sentimento de revolta e por se sentirem humilhados pelo Governo.
A razão por detrás desta manifestação é a proposta aprovada na generalidade pelo Governo no passado dia 25 de outubro na área da proteção civil.
Para a Liga dos Bombeiros Portugueses, o Governo quer colocar os bombeiros voluntários “num papel secundário” com estas alterações. A Liga considera a nova lei orgânica ANPC “completamente desajustada da realidade do país”, e “interfere na autonomia” das associações humanitárias dos bombeiros.
A manifestação dos bombeiros acontece um dia após a LBP se ter reunido com o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e ter apresentado “mais uma vez” as suas propostas para a reforma da Proteção Civil.
Jaime Marta Soares revelou que desta reunião com o ministro acabou por não haver nenhum acordo nem entendimento.
Fonte oficial do gabinete do ministro da Administração Interna revelou à Lusa que o Governo iria apreciar “com espírito construtivo” as propostas lançadas pela LBP.
A nova proposta do Governo da Lei Orgânica da atual ANPC prevê a criação cinco comandos regionais e 23 sub-regionais de emergência e proteção em vez dos atuais 18 comandos distritais de operações e socorro, além da criação de um Comando Nacional de Bombeiros com autonomia financeira e orçamento próprio, cujo responsável máximo será designado depois de ouvida a LBP.


https://bombeiros24.pt

Sem comentários: