AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sábado, 24 de novembro de 2018

Federação e sindicato da hotelaria apresentam propostas para CCT 2019

www.cgtp.pt



sindicato hotelaria



Foi enviada, para a AIHSA – Associação dos Industriais de Hotelaria e Similares do Algarve, no dia 12 de Novembro, a proposta de revisão do CCT - Contrato Colectivo de Trabalho da Indústria da Hotelaria e Similares do Algarve para o ano de 2019.
Relativamente à tabela salarial a proposta foi um aumento salarial de 8%, com um mínimo de 70€, com a garantia de que a retribuição mínima não seja inferior a 650€. Com esta proposta pretende-se repor parte do poder de compra perdido pelos trabalhadores nos últimos anos em que os salários estiveram congelados, nomeadamente entre 2011 e 2017, período em que os proveitos das empresas registaram um aumento de mais de 70% e a produtividade registou um aumento de 1,2%.
Em relação às cláusulas de expressão pecuniária as propostas são:

· Subsídio de alimentação – 122,00€/mês;

· Abono para falhas – 8% da retribuição mensal;

· Prémio de línguas - 50,00 €/mês por cada uma das línguas francesa, inglesa ou alemã;

· Diuturnidades – 15,00 €/mês;

No que diz respeito ao clausulado, foram apresentadas as seguintes propostas:

· 35 horas de trabalho/semana;

· Dois dias de descanso semanal seguidos;

· Descanso semanal a coincidir, pelo menos, uma vez por mês com o sábado e domingo;

· Descanso compensatório de 25% das horas de trabalho suplementar em dia útil e dia feriado;

· Dispensa no dia de aniversário;

· 25 dias úteis de férias.


A primeira reunião de negociações está marcada para dia 14 de Dezembro, sendo que os patrões já responderam que não aceitam nenhuma das propostas apresentadas. 

O Sindicato afirma que só a luta organizada dos trabalhadores poderá levar os patrões a ceder. 

Para isso é preciso aumentar a sindicalização e desenvolver formas de luta nas empresas e locais de trabalho que levem os patrões a alterar a sua posição intransigente de manter o trabalho mal pago e sem condições. 

Com a unidade e a luta dos trabalhadores é possível melhorar os salários e as condições de trabalho. Com a luta é possível conquistar melhores condições de vida. O Sindicato apela aos trabalhadores para se sindicalizarem, para darem mais força à luta!



FONTE: Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve

Sem comentários:

Enviar um comentário