AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Este curta sobre a inocência perdida já ganhou mais de 40 prémios em festivais, mas talvez você prefira não vê-lo



A linha entre a infância e a idade adulta é bem difusa. Apesar das nossas tentativas bem intencionadas de separar os homens das crianças através de aniversários e ritos de passagem, nunca é totalmente claro onde a juventude termina e a idade adulta começa. É assim que uma inocente brincadeira da juventude pode ser subjugada pelo implacável mundo dos adultos em um instante, sem que ninguém perceba até que seja tarde demais para voltar atrás. Essa realidade torna-se dolorosamente evidente para os jovens protagonistas da equipe deste curta, chamado "Fauve".

Escrito e dirigido por Jeremy Comte, Fauve é um incrível curta-metragem sobre a inocência perdida, inspirado no sonho recorrente do autor. O filme já participou em mais de 80 festivais de cinema ao redor do mundo e conquistou mais de 40 prêmios. 

Agora está disponível on-line.

Apesar de sua origem onírica, essa história é retratada com uma vivacidade e realismo que sugeriria que foi baseado em uma história real. Curiosamente, os atores não são profissionais e foram escolhidos em castings realizados em escolas ao redor da área onde rodaram curta.

É complicado escrever sobre este filme sem causar spoiler, mas há muitos comentadores que confessam que fecharam os olhos ou tamparam o rosto com as mãos conforme a história se desenrola. É um testemunho indelével e cinematográfico da adolescência que reverbera com o público como um grito primitivo. Para aqueles que já viram “Fauve” e para aqueles que o verão hoje pela primeira vez, o sucesso contínuo é de longe o menos surpreendente.

O curta tem legendas em Inglês e Espanhol.

CLIQUE NA RODINHA DENTADA NO CANTO INFERIOR DIREITO PARA LEGENDAR EM INGLÊS OU ESPANHOL

VÍDEO




https://www.mdig.com.br

Sem comentários: