AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Nem mais, nem menos

ladroesdebicicletas.blogspot.com




Eu quero pagar o IRS por inteiro, desde já porque não sou nem mais nem menos do que os outros, os meus iguais, conterrâneos, portugueses tão portugueses como eu e sem culpa nenhuma das políticas responsáveis pelo êxodo de centenas de milhares de pessoas ao longo dos últimos dez anos. 

Por uma questão de justiça, e justiça social, ou não fosse o objectivo primordial dos impostos o melhorar de um país no seu todo, e perdoem-me a ingenuidade. 

E quantas vezes será preciso repetir que o cerne foi sempre a falta de trabalho, de condições de trabalho, segurança no trabalho, a ausência de uma carreira e de um futuro digno desse nome? 

João André Costa, criador do blogue Dar aulas em InglaterraPúblico.

É uma crónica oportuna de crítica ao mais recente exemplo da política usada e abusada por um Estado desprovido de instrumentos decentes de política e por um governo ainda demasiado influenciado pela sabedoria económica convencional e pelas suas estreitas hipóteses motivacionais: os chamados incentivos, nomeadamente fiscais. 

Não há realmente área onde este tipo de instrumento não seja mobilizado, geralmente para dar entender que se está a fazer alguma coisa, criando no processo um sistema fiscal mais opaco e injusto.

Sem comentários: