AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sábado, 11 de agosto de 2018

Loulé fez ouvir «O Acordeão pelas Mãos dos Jovens»



Loulé fez ouvir «O Acordeão pelas Mãos dos Jovens»




A Cerca do Convento, em Loulé, foi pequena para acolher todos os que quiseram assistir a um espetáculo de mais de duas horas de puro talento, no domingo, 5 de agosto. O concerto, a várias mãos, culminou com o lançamento oficial do novo trabalho discográfico de Nelson Conceição e de 33 dos seus jovens alunos, o CD intitulado «O Acordeão pelas Mãos dos Jovens».

Na verdade, trata-se do terceiro volume de uma vasta compilação que o reconhecido algarvio, professor e intérprete de acordeão, tem vindo a fazer. Neste novo disco apresentam-se interpretações de temas de autores clássicos como José Ferreiro (pai), João Barra Bexiga, Eugénia Lima e Daniel Rato, e também de autores contemporâneos como João Frade e o próprio Nelson Conceição.
Ao longo da noite atuaram individualmente, ou em duetos e quartetos, os vários jovens intérpretes. E também a Folequestra e a Folegarve, bem como a fadista e acordeonista Melissa Simplício, com Ricardo Martins na guitarra portuguesa, Cláudio Sousa na viola e João Silva no baixo.



E houve tempo para um pouco de tudo, desde os populares corridinhos algarvios, o fado acompanhado ao acordeão, o tango de Astor Piazzolla e até uma versão do Despacito de Luis Fonsi.
Ouvido pelo «barlavento», Nelson Conceição realçou a importância do espetáculo e do novo CD, que contou com a parceria do município de Loulé e os apoios das Juntas de Freguesia de São Clemente e de Santa Bárbara de Nexe, da Associação Mito Algarvio, da Sociedade Recreativa Bordeirense, da Beltuna Portugal e ainda da APEXA.



«É o fruto de muito trabalho, de um projeto cultural ímpar que visa ensinar e valorizar o acordeão, instrumento musical fortemente enraizado na identidade algarvia. Um projeto verdadeiramente pioneiro iniciado em 2013, que assenta no envolvimento dos jovens e que tem, naturalmente, o objetivo de criar uma nova geração de instrumentistas de qualidade», disse.
O CD é «uma boa apresentação de contas e resultados, a que não pode deixar de se juntar à já longa lista de prémios conquistados em Portugal e no estrangeiro pelos jovens acordeonistas».



Está disponível na Junta Freguesia de Santa Bárbara de Nexe, na Sociedade Recreativa Bordeirense, e nas sedes da Associação Mito Algarvio e APEXA. Também pode ser pedido diretamente por e-mail (ncbordeira@sapo.pt).



barlavento.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário