AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Árvore gigante indiana parece ser sua própria floresta


Se você visse a Grande Árvore Baniana no Jardim Botânico Indiano Acharya Jagadish Chandra Bose à distância, poderia confundi-la com uma floresta. Abrangendo mais de 14.493 metros quadrados, a árvore é a mais larga do mundo. Ninguém sabe ao certo qual a idade da Grande Figueira, devido à falta de registros oficiais, mas especialistas estimam que a árvore tem pelo menos 250 anos de idade; as primeiras referências à árvore foram encontradas no século XIX.

Árvore gigante indiana parece ser sua própria floresta

Ao longo dos anos, a árvore passou por muita coisa. Não só sobreviveu a dois grandes ciclones em 1864 e 1867, como também o seu tronco principal foi infectado por um fungo mortal. Essa infecção levou o tronco principal da árvore a ser removido em 1925.

Apesar de passar por uma cirurgia tão grande, a Grande Árvore Banyan provou ser resistente e continua a prosperar. Isto é graças a milhares de raízes aéreas que crescem dos galhos das árvores e vão para o chão. Isto é o que dá a impressão de uma floresta cheia, em vez de uma única árvore.

- "Em 30 anos, Great Banyan Tree cresceu mais de dois acres”, explica Arabinda Pramanick, diretora conjunta do jardim botânico. - "O primeiro limite foi construído em torno da árvore em 1985 e o segundo em 2015. Temos algum espaço aberto em torno dele para que cresça ainda mais."
Árvore gigante indiana parece ser sua própria floresta
Cuidar dessa árvore maciça é tão complicado que necessita uma equipe de 13 membros. Eles não apenas garantem que a árvore permaneça saudável, mas também "treinam" as raízes para crescerem corretamente:

- "Nós fazemos um canal de bambus e colocamos fertilizantes neles. Em seguida, direcionamos as raízes da proposição para o canal posicionado em um ângulo tal que ele possa suportar o ramo superior. Logo as raízes do suporte crescem e se prendem ao chão, sustentando o galho. Nós então descartamos os canais", explica M.U. Sharief, diretor conjunto da Pesquisa Botânica da Índia.

VÍDEO
Na cultura indiana, as figueiras estão entre as mais veneradas. É considerada uma árvore sagrada em várias religiões; por exemplo, no hinduísmo, simboliza a longevidade e representa o divino criador, Brahma. No budismo, árvores banianas também são significativas, porque acreditam que Buda sentou-se debaixo de uma por 7 dias após atingir a iluminação.

VÍDEO
O jardim botânico é facilmente acessível de carro ou ônibus a partir do centro da cidade de Kolkata. A melhor época para visitar é em algum momento entre setembro e março; a essa altura, o calor escaldante do verão deverá ter cedido. Além da Grande Árvore Baniana, você também poderá ver uma grande variedade de plantas exóticas de todo o mundo.

VÍDEO
Há alguns artigos e posts nas redes sociais que apresentam o cajueiro de Pirangi, no município de Parnamirim, em Natal, como a maior do mundo. A árvore, que foi plantada em 1888 por um pescador, cobre uma área de aproximadamente 8.500 m² e inclusive há controvérsias se é até mesmo o maior cajueiro do mundo. A secretaria estadual de Turismo do Piauí afirma que o cajueiro da localidade de Cajueiro da Praia tem 8.800 m².


www.mdig.com.br

Sem comentários: