AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quinta-feira, 14 de junho de 2018

RÚSSIA E ARÁBIA SAUDITA DÃO ESTA QUINTA-FEIRA O PONTAPÉ DE SAÍDA DO MUNDIAL - RECORDES E ESTATÍSTICAS DOS JOGADORES QUE FIZERAM OS MUNDIAIS



A anfitriã Rússia e a Arábia Saudita dão hoje o pontapé de saída no 21.º campeonato do mundo de futebol.
Rússia e Arábia Saudita dão esta quinta-feira o pontapé de saída do Mundial

A anfitriã Rússia e a Arábia Saudita dão hoje o pontapé de saída no 21.º campeonato do mundo de futebol, num embate marcado para o Estádio Luzhniki, em Moscovo, o palco da final, em 15 de julho.
Às 18:00 locais (16:00 em Lisboa), o árbitro argentino Nestor Pitana vai ‘apitar’ para o início do primeiro dos 64 encontros da competição, na qual Portugal participa pela sétima vez, quinta consecutiva, após 2002, 2006, 2010 e 2014.

RECORDES E ESTATÍSTICAS DOS JOGADORES QUE FIZERAM OS MUNDIAIS



Recordes e estatísticas dos jogadores que fizeram os Mundiais
T
O Campeonato do Mundo não se resume apenas aos jogos entre as seleções e à coroação do campeão do mundo. Os jogadores também fazem história e há recordes que perduram até aos dias de hoje.
Confira alguns dos recordes individuais de todos os mundiais:
  • Mais títulos: 3 - Pelé (Brasil), em 1958, 1962 e 1970.
  • Campeão mundial mais novo e jogador mais novo numa final: 17 anos e 249 dias - Pelé (Brasil), em 1958.
  • Campeão mundial mais velho e jogador mais velho numa final: 40 anos e 133 dias - Dino Zoff (Itália), em 1982.
  • Mais finais: 3 - Cafu (Brasil), em 1994, 1998 e 2002.
  • Mais finais por seleções diferentes: 2 - Luis Monti, em 1930 (Argentina) e 1934 (Itália).
  • Mais minutos em finais: 279 - Cafu (Brasil).
  • Mais vitórias: 16 - Cafu (Brasil).
  • Treinador com mais títulos: 2 - Vitorio Pozzo (Itália), em 1934 e 1938.
  • Treinador campeão por outro país: Nenhum.
  • Vencedores como jogador e treinador: Mário Zagallo (Brasil), em 1958 e 1962 (jogador) e em 1970 (treinador) e Franz Beckenbauer (RFA), em 1974 (jogador) e 1990 (treinador).
  • Treinador com mais presenças: 6 - Carlos Alberto Parreira, Brasil (1982, com o Kuwait, 1990, com os Estados Unidos, 1994 e 2006, com o Brasil, 1998, com a Arábia Saudita, e 2010, com a África do Sul).
  • Treinador com mais presenças por seleções diferentes: 5 - Velibor “Bora” Milutinovic, Sérvia (1986, com o México, 1990, com a Costa Rica, 1994, com os Estados Unidos, 1998, com a Nigéria, e 2002, com a China) e Carlos Alberto Parreira, Brasil (1982, com o Kuwait, 1990, com os Estados Unidos, 1994 e 2006, com o Brasil, 1998, com a Arábia Saudita, e 2010, com a África do Sul).
  • Treinador com mais jogos: 25 - Helmut Schön (Alemanha).
  • Treinador com mais vitórias consecutivas: 11 - Luiz Felipe Scolari, Brasil (sete pelo Brasil, em 2002, e quatro por Portugal, em 2006).
  • Treinador com mais jogos consecutivas sem perder: 12 - Luiz Felipe Scolari, Brasil (sete pelo Brasil, em 2002, e cinco por Portugal, em 2006).
  • Treinador mais novo: 27 anos e 267 dias - Juan José Tramutola (Argentina), em 1930.
  • Treinador mais velho: 71 anos e 317 dias - Otto Rehhagel, Ale (Grécia), em 2010.
  • Jogadores com mais Mundiais: 5 - António Carbajal (México), entre 1950 e 1966, e Lothar Matthäus (Alemanha), entre 1982 e 1998.
  • Mais jogos: 25 - Lothar Matthäus (RFA/Alemanha), dois em 1982, sete em 1986, sete em 1990, cinco em 1994 e quatro em 1998.
  • Mais jogos como ‘capitão’: 16 - Diego Armando Maradona (Argentina), 1986 a 1994.
  • Mais jogos como suplente utilizado: 11 - Denilson (Brasil), 1998 e 2002.
  • Mais minutos: 2.217 - Paolo Maldini (Itália), em 1990, 1994, 1998 e 2002.
  • Mais golos marcados: 16 - Miroslav Klose (Alemanha), cinco em 2002, cinco em 2006, quatro em 2010 e dois em 2014).
  • Mais jogos a marcar: 11 - Ronaldo (Brasil), três em 1998, seis em 2002 e dois em 2006 e Miroslav Klose (Alemanha), três em 2002, 2006 e 2010 e dois em 2014.
  • Mais jogos consecutivos a marcar: 6 - Just Fontaine (França), em 1958, e Jairzinho (Brasil), em 1970.
  • Mais golos numa edição: 13 - Just Fontaine (França), em 1958.
  • Mais golos num jogo: 5 - Oleg Salenko (Rússia), no Rússia-Camarões (6-1, em 1994).
  • Mais golos numa final: 3 - Geoff Hurst (Inglaterra), no Inglaterra-Alemanha (4-2, após prolongamento, em 1966).
  • Mais golos em finais: 3 - Vavá (Brasil), dois em 1958 e um em 1962; Pelé (Brasil), dois em 1958 e um em 1970; Geoff Hurst (Inglaterra), em 1966; e Zinedine Zidane (França), dois em 1998 e um em 2006.
  • Golos em mais do que uma final: Vavá (Brasil), dois em 1958 e um em 1962, Pelé (Brasil), dois em 1958 e um em 1970, Paul Breitner (RFA), um em 1974 e um em 1982, e Zinedine Zidane (França), dois em 1998 e um em 2006.
  • Primeiro golo: Lucien Laurent (França), no França-México (4-1, em 1930).
  • Mais edições a marcar: 4 - Pelé (Brasil), entre 1958 e 1970, Uwe Seeler (RFA), entre 1958 e 1970, e Miroslav Klose (Alemanha), entre 2002 e 2014.
  • Mais 'hat-tricks': 2 - Sandor Kocsis (Hungria), em 1954, Just Fontaine (França), em 1958, Gerd Müller (RFA), em 1970, e Gabriel Batistuta (Argentina), em 1994 e 1998.
  • 'Hat-trick' mais rápido e mais golos de um suplente num jogo: Laszlo Kiss (Hungria), marcou aos 69, 72 e 76 minutos, depois de ter entrado aos 56, frente a El Salvador (10-1, em 1982).
  • Mais velho a marcar: 42 anos e 38 dias - Roger Milla (Camarões), no Rússia-Camarões (6-1, em 1994).
  • Mais novo a marcar: 17 anos e 239 dias - Pelé (Brasil), no Brasil-País de Gales (1-0, em 1958).
  • Mais velho a atuar: 43 anos e 3 dias - Faryd Mondragon (Colômbia), no Colômbia-Japão (4-1, em 2014).
  • Mais novo a atuar: 17 anos e 42 dias - Norman Whiteside (Irlanda do Norte), no Jugoslávia-Irlanda do Norte (0-0 em 1982).
  • Mais velho a estrear-se: 39 anos e 321 dias - David James (Inglaterra), no Inglaterra-Argélia (0-0 em 2010).
  • Mais velho 'capitão': 40 anos e 292 dias - Peter Shilton (Inglaterra), no Itália-Inglaterra (2-1 em 1990).
  • Mais novo 'capitão': 21 anos e 109 dias - Tony Meola (Estados Unidos), no Estados Unidos-Checoslováquia (1-5 em 1990).
  • Golo mais rápido: 10,89 segundos - Hakan Şükür (Turquia), no Coreia do Sul-Turquia (2-3, em 2002).
  • Golo mais rápido numa final: 1.30 minutos - Johan Neeskens (Holanda), no RFA-Holanda (2-1, em 1974).
  • Golo mais rápido de um suplente: 16 segundos após entrar - Ebbe Sand (Dinamarca), no Nigéria-Dinamarca (1-4, em 1998).
  • Primeiro 'golo de ouro': Laurent Blanc (França), no França-Paraguai (1-0, após prolongamento, em 1998).
  • Primeira grande penalidade marcada numa final: Johan Neeskens (Holanda), no RFA-Holanda (2-1, em 1974).
  • Primeira grande penalidade falhada numa final: Antonio Cabrini (Itália), no Itália-RFA (3-1, em 1982).
  • Expulsão mais rápida: 55 segundos - Jose Batista (Uruguai), no Uruguai-Escócia (1986).
  • Primeiro selecionador a utilizar todos os convocados: Henri Michel (França), em 1978.
  • Campeão mundial que menos tempo jogou: 2 minutos - Marcelo Trobbiani (Argentina), em 1986.
  • Maior número de jogos sem sofrer golos: 10 - Peter Shilton (Inglaterra), de 1982 a 1990, e Fabien Barthez (França), de 1998 a 2006.
  • Maior número de minutos sem sofrer golos: 517 - Walter Zenga (Itália), em 1990.
  • Maior número de defesas em desempates por grandes penalidades: 4 - Harald Schumacher (RFA), em 1982 e 1986, e Sergio Goycochea (Argentina), em 1990.
  • Maior número de defesas em apenas um desempate por grandes penalidades: 3 - Ricardo (Portugal), frente à Inglaterra, nos quartos de final, em 2006.
  • Árbitro com mais jogos: 8 - Joel Quiniou (França), entre 1986 e 1994.
  • Árbitros que mais jogos numa edição: 5 Benito Elizondo (Argentina) e Horacio Archundia (México), ambos em 2006.
  • Árbitro mais novo: 24 anos e 193 dias - Jyan Gardeazabal (Espanha), em 1958.
  • Árbitro mais velho: 53 anos e 236 dias - George Reader (Inglaterra), em 1950.
  • Árbitro que mostrou mais vermelhos: 6 - Arturo Brizio Carter (México), em 1994 e 1998.

news.google.com

Sem comentários:

Enviar um comentário