AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sexta-feira, 1 de junho de 2018

Papa pede a igreja chilena para acabar com "cultura do abuso e do encobrimento"



"Vergonhosamente, devo dizer que não soubemos escutar e reagir a tempo", reconheceu Francisco.

O papa Francisco exortou esta quinta-feira a Igreja Católica chilena a "criar espaços onde a cultura do abuso e do encobrimento não seja o esquema dominante", numa carta divulgada pela Conferência Episcopal do Chile. 
 .






















"A cultura do abuso e do encobrimento é incompatível com a lógica do Evangelho e a salvação oferecida por Cristo é sempre uma oferta (...) Nunca é por coação ou por obrigação", diz o papa na carta enviada aos chilenos. 

"Vergonhosamente, devo dizer que não soubemos escutar e reagir a tempo" face aos escândalos de abusos sexuais dentro da igreja chilena, reconheceu o papa Francisco na missiva. Francisco, que recebe entre sexta-feira e domingo sete novas vítimas do padre pedófilo Fernando Karadima, anunciou recentemente "mudanças" a curto, médio e longo prazo para restaurar "a justiça" na Igreja chilena, depois de ter lido as conclusões de uma investigação que mandou fazer sobre os abusos sexuais cometidos pelo clero. 

O papa convocou recentemente os bispos chilenos para falarem no Vaticano sobre o silêncio da igreja chilena perante os abusos cometidos durante décadas pelo padre Karadima, um influente e emblemático sacerdote de um bairro rico de Santiago que durante décadas abusou sexual e psicologicamente de jovens. 

Na reunião os 34 sacerdotes que foram a Roma reconheceram "erros e omissões graves" em enfrentar a situação e decidiram colocar os cargos à disposição de Francisco, que decidirá nas próximas semanas.

O porta-voz do Vaticano Greg Burke disse hoje que a equipa de investigadores que expôs o caso dos abusos sexuais em larga escala e o encobrimento da Igreja Católica chilena vai voltar ao país para uma missão pastoral. 

A visita de Charles Scicluna e de Jordi Bertomeu, disse Greg Burke, não é de natureza investigativa, mas pastoral e faz parte do esforço do papa Francisco de ajudar o Chile no escândalo de abusos. O relatório de Scicluna e Bertomeu, com 2.300 páginas, detalha décadas de abusos e encobrimento da igreja chilena. 

* Puro marketing,  os maiores encobrimentos são exactamente obra dos papas. A desigualdade de género tão evidente, é mistificada pelo clero para diminuir a contestação, lembremo-nos das freiras no Vaticano que se sentem criadas.



apeidaumregalodonarizagentetrata.blogspot.com

Sem comentários:

Enviar um comentário