AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Juiz determina prisão de ex-primeira-dama de El Salvador, Vanda Pignato



Pignato é investigada em caso de lavagem de dinheiro e peculato; juiz fala em 'risco de fuga', mas ex-esposa de Mauricio Funes tem saúde debilitada
O juiz Salomón Landaverde ordenou nesta segunda-feira (11/06) a prisão da ex-primeira-dama de El Salvador Vanda Pignato, que era casada com Mauricio Funes (FMLN) quando este ocupava a presidência do país (2009-2014) .

Ela é acusada, junto a mais 31 pessoas, de participar de um esquema de lavagem de dinheiro e peculato, com valores que chegam a US$ 351 milhões, na época do governo do hoje ex-marido. A Procuradoria alega que Pignato recebeu vantagens indevidas do empresário José Miguel Menéndez Alvear, que seria um “testa de ferro” de Funes.
Pignato nega irregularidades e, segundo Francis Varquero, sua advogada, a decisão de Landaverde de pedir a prisão foi “surpreendente”. A ex-primeira-dama, afirma a defensora, está em estado de saúde “muito grave” e, por isso, não compareceu à audiência.
O juiz, no entanto, ordenou a prisão da ex-primeira-dama por “risco de fuga”, apesar de o próprio Ministério Público pedir penas alternativas.
Em 2015, Pignato descobriu um câncer de endométrio, que a afastou das atividades públicas – ela é secretária de Inclusão Social do país. “Ela está incapacitada, depois de estar hospitalizada no Hospital da Mulher. Foi provada a debilidade de sua saúde, mas a representação técnica sempre esteve aqui”, disse a advogada.
Advogada, Pignato foi primeira-dama de El Salvador entre 2009 e 2014. Ela nasceu em São Paulo e militou durante muito tempo no PT. Em 1992, se mudou para San Salvador, para representar o partido no país, e se tornou diretora do Centro de Estudos Brasileiros da Embaixada do Brasil na capital. A hoje secretária foi casada com Mauricio Funes até outubro de 2014.
Wikimedia Commons

Juiz salvadorenho decretou prisão da ex-primeira-dama Vanda Pignato



Reações
O pedido de prisão foi rechaçado pelo FMLN e por dirigentes do partido. "Denunciamos arbitrariedade e atitude revanchista contra a companheira Vanda Pignato. Lutadora tenaz pelos direitos das mulheres #VandaNãoEstáSozinha", afirmou o partido, por meio do Twitter.

@FMLNoficial Denunciamos arbitrariedad y actitud revanchista e inhumana contra la compañera Vanda Pignato. Luchadora tenaz por los Derechos de las Mujeres

Já para Norma Guevara, dirigente histórica do FMLN, Pignato "fez mais pela diginidade das mulheres do que jamais faria a direita". "Alcemos a voz por seu direito de não ser injustamente perseguida", afirmou.

La Doctora Vanda Pignato ha hecho por la dignidad de las mujeres lo que jamás haría la derecha. Enseñar a defenderse, a exigir respeto. Ahora es víctima de un atropello. Alcemos la voz por su derecho a no ser injustamente perseguida.

Também líder histórica do grupo, a deputada Nídia Diaz diz que a ex-primeira-dama é "perseguida e vítima de uma trama". "Minha solidariedade ante a seu estado de saúde. Peço a Deus que a dê força nestes momentos no qual deve prevalecer um devido processo de justiça, baseada na verdade. #Vanda Não Está Sozinha", disse.

Vanda Pignato ha trabajado incansablemente por devolver la dignidad y derechos a las mujeres salvadoreñas bajo el programa ícono mundial: Ciudad Mujer. Luchadora contra el cáncer. Hoy es víctima de una trama. Mi solidaridad ante tanta persecución a la que ha sido expuesta. pic.twitter.com/KYFZkaG7zx


 operamundi.uol.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário