AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


segunda-feira, 25 de junho de 2018

História do Gato Cansado e da Mamã que o ensinou a dormir


IMG_20180623_180556.jpg

Acordaste às sete da manhã e pediste-me uma história.
Ora eu, que passei a noite em claro, só queria mesmo era dormir.
Claro que para eu conseguir esse feito... tinhas que adormecer novamente. Meti mãos à obra.

Fui buscar leitinho num biberão, aguardando o efeito calmante do líquido.
Mas o leite não fez efeito. Não querias voltar a dormir.

- Contas-me a história do gato na piscina?

Fiz de conta que não ouvi. Enrosquei-me a teu lado e dei-te mimo.

Sabes, é que hoje dormiste no nosso quarto, na nossa cama...
Tinhas acordado às 2 da manhã e demoraste muito tempo a adormecer de novo, pelo que decidimos levar-te para a "cama grande".

Como estou grávida e não posso passar a noite a levar com os teus murros e pontapés (como serão os teus sonhos? jogarás futebol?) fiquei a dormir na sala para salvaguardar o teu mano.
Mas tu ainda és bebé e não queres saber das minhas noites confusas. 

- Já é de dia, contas-me a história do gato TOM?

Só de pensar em puxar pela cabeça para contar o que quer que seja, até me dá arrepios.
Já te disse que o sofá da sala tinha uma mola partida? Do sofá passei para o chão.
Do chão passei para a tua cama nova (aquela que não queres usar) que já está montada no teu quarto. 
Entretanto, o teu pai foi para o trabalho e eu tive que regressar ao nosso quarto, à cama onde dormias sereno.
Porque a nossa cama de casal é alta e temos medo que caias dali abaixo.

- Contas-me a história do gato no camião?

Tu não tens medo de cair da cama. Só tens medo é que não haja história.
Não há hipótese, vou ter que acordar os meus neurónios.  Aqui vai:

- Era uma vez um gato....
- Que estava num camião!!
- Isso... e o gato estava muito cansado, muito cansado, com os olhos quase a fecharem...
- Porque tinha ido à piscina?
- Ah... pois.... Tinha ido à piscina... E como tinha passado a tarde a nadar, estava cheiooooooo de sono. 
- E depois?
- Depois, chegou à conclusão que não podia conduzir mais o camião, porque podia ter um acidente.
- E morrer!
- Exato. Então foi para casa e pediu à mamã dele para o adormecer.
- E o camião??
- O camião ficou lá fora estacionado... e a mamã do gato ensinou-o a dormir.
- Ensinou...?
- Sim, fez-lhe muitas festinhas e deu-lhe leitinho.
- Como a mamã do Vasco.
- Exato. E depois o Vasco, quer dizer, gato, dormiu muito bem... E fechou os olhos.
- Vou fechar os olhos, como o gato! 
- Isso! Fecha!

1... 2....3... aguardei uns minutos e então apercebi-me do milagre. O meu bebé tinha adormecido de novo.
Ou não.

- Mamã, quando o gato acordar, pode ir de novo conduzir o camião???

ARGGGGGG!!!!!

otrianguloperfeito.blogs.sapo.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário