AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quinta-feira, 28 de junho de 2018

Fernando Medina suspeito de trocar falsos assessores com deputado do PSD

Muitos dos cargos são fictícios e geridos por Sérgio Azevedo, deputado do Partido Social Democrata (PSD), que negociou a troca de boys com o atual presidente da câmara de Lisboa.
Fernando Medina é suspeito de trocar falsos assessores com Sérgio Azevedo, deputado do Partido Social Democrata (PSD). Segundo o “Correio da Manhã” desta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa terá negociado com o deputado da Assembleia da República, que era vice-presidente da bancada do PSD, logo após ter vencido as autárquicas em 2017, a distribuição de boys do Partido Socialista (PS) por juntas de freguesia  ganhas pelo PSD.
Em sentido inverso, os boys ‘laranjas’ teriam emprego nas juntas de freguesia, conquistadas pelo PS. Muitos destes cargos são fictícios e existem dezenas de assessores, nas juntas de freguesia, Câmara e Assembleia Municipal de Lisboa, que recebem entre dois a três mil euros liquidos mensais, sem nunca terem realizado qualquer tipo de serviço.

O “CM” conta que o alegado esquema criado por Sérgio Azevedo engloba cargos de assessoria falsos, sendo alguns deles técnicos desempenhados de modo fictício por engenheiros ou arquitetos.
A Unidade de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária (PJ) realizou na quarta-feira buscas a 70 alvos por suspeitas de que o dinheiro dos ordenados é distribuído por todos pelo partido, num saco azul para outros esquemas.
Ao “CM” fonte da câmara municipal de Lisboa afirmou que “é total e completamente falso que tenha havido alguma combinação de contratação de assessores do PSD para juntas de freguesia do PS e o seu contrário”.

www.jornaleconomico.sapo.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário