AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sexta-feira, 4 de maio de 2018

VÁ LÁ ENTENDER ESTA PORRA ! ERA VERDE, O BURRO COMEU-A ! PS homenageia José Sócrates em “45 anos, 45 rostos”












Um dia depois de ter sido altamente criticado por altos dirigentes socialistas, José Sócrates é homenageado pelo Partido Socialista.

Sócrates foi secretário-geral do PS, primeiro-ministro de Portugal e, mais recentemente, arguido no caso Operação Marquês, acusado de 31 crimes. Um dia depois de ter sido altamente criticado pelo líder parlamentar e presidente do Partido Socialista (PS), Carlos César, que admitiu que as acusações de corrupção são "uma vergonha para o partido", os socialistas celebram a figura de José Sócrates. 

Esta homenagem está integrada na campanha "45 anos, 45 marcas e 45 rostos", enquadrada nas celebrações dos 45 anos do PS. O nome de José Sócrates surge no dia 42, a três dias do fim da campanha, onde já apareceram rostos como o actual presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, o actual secretário-geral da ONU, António Guterres, e o vice-presidente do Banco Central Europeu, Vítor Constâncio. Nos próximos dias seguem-se António José Seguro e o primeiro-ministro António Costa. 


Recorde-se que Carlos César e João Galamba juntaram-se às vozes críticas dentro do partido contra Sócrates. "Acho que é o sentimento de qualquer socialista, quando vê ex-dirigentes, no caso um ex-primeiro-ministro e secretário-geral do PS acusado de corrupção e branqueamento de capitais. Obviamente, envergonha qualquer socialista, sobretudo se as matérias de que é acusado vierem a confirmar-se", afirmou Galamba num programa da SIC Notícias.
Já o líder parlamentar do PS foi peremptório: "O PS sente-se, como os partidos, a confirmar-se o que é dito, envergonhado." Durante o programa da TSF Almoços Grátis, Carlos César considerou que a investigação de que é alvo o antigo ministro da Economia é "uma situação incompreensível e lamentável".

www.sabado.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário