AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


domingo, 13 de maio de 2018

MORRER SIM, MAS COMO? por Luísa Lobão Moniz

por claracastilho

A vida apanha-nos ao dobrar a esquina da estrada.

O nosso caminho nem sempre é efeito de pedras bem calcetadas, muitas vezes a falta de manutenção dos bonitos passeios faz-nos cair e partir uma perna.

Estávamos no lugar errado no momento errado…

Somos crianças que só queremos brincar, estarmos bem física a afectivamente.

Que bom é saltar, é correr, gritar!

Mas às vezes, já adultos, o nosso corpo, sem saber por quê, adoece e enfraquece-nos.

Não somos nada, apenas um ser humano, vulnerável, fraco, sonhador.

O desconforto que sentimos acaba com o nosso bem-estar, com o nosso apetite e com o nosso sono!

Os dias sucedem-se e a dor não passa, o pulmão não respira, o coração está desorientado, o corpo tem dificuldade em tomar conta de si.

Pais ou filhos vão assistindo, dia-a-dia, ao sofrimento que veio para ficar.

Os médicos dizem que a esperança já não chega e que o pode  ajudar a morrer suavemente,  por morte medicamente assistida, ou prolonga o sofrimento com cuidados paliativos.

QUE DILEMA!

Despede-se, assim, tranquilo, sem dores. Morre com dignidade.

Viver e morrer com dignidade faz parte da nossa condição de ser humano!
O grupo que trata de Direitos da Criança considera, desde 2013, que qualquer Criança tem o direito a serviços de saúde de qualidade, incluindo prevenção, promoção, tratamento, reabilitação e cuidados paliativos.
Sabe-se hoje que apenas uma em cada 10 pessoas, no mundo, precisa de cuidados paliativos e é atendida, e que 80% da população que precisa desses cuidados paliativos estão em países pobres.

Segundo a OMS, apenas 20 países no mundo contam com serviços de cuidados paliativos nos seus sistemas de saúde.

Morrer com dignidade é um Direito Humano.

Eutanásia sim ou não? Temos muito para reflectir, quem vive com dores crónicas insuportáveis e constantes, que já só respira artificialmente tem o direito a morrer com dignidade e sem sofrimento.


https://aviagemdosargonautas.net

Sem comentários:

Enviar um comentário