AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

segunda-feira, 14 de maio de 2018

A russofobia do The Sun


Segundo o Russia Today (RT), os tabloides britânicos têm feito grande esforço para assustar os adeptos de futebol que vão para o Campeonato do Mundo, apresentando todo o russo como um brutal agressor. Agora, o The Sun atingiu um novo patamar, descaradamente roubando o trabalho de um fotógrafo fora deste contexto.

Uma manchete no The Sun no sábado disparou: “ULTRA VIOLENCIA!” em letras maiúsculas. O artigo em si é quase só uma coleção de fotos, que diz "revelar a vida dentro do submundo corajoso de Moscovo, onde os fãs de futebol hardcore e boxeurs nus dominam as ruas". Acrescentamos algumas legendas incrivelmente perspicazes criadas pelo tabloide.

Infelizmente para o The Sun, a pessoa que tirou as fotos decidiu não ficar em silêncio e compartilhou sua decepção com a RT. E disse que as fotos foram "claramente retiradas do contexto".

As fotos foram tiradas pelo fotógrafo Vladimir Milivojevich, nascido na Sérvia e conhecido por Boogie. Muitas das fotos retratam, na verdade, cenas de cidade - como a maioria dos projetos de Boogie, que vão de Nova Iorque a São Paulo e de Bangkok a Tóquio.

“O facto é que, da maneira como fotografo, como vejo as coisas, costumo capturar algumas imagens escuras, eu acho que mesmo se eu fotografar flores e papoulas, acaba por parecer escuro ”, disse Boogie à RT.

Mas é Moscovo que está a obter o tratamento do The Sun, é claro. O artigo do The Sun começa por afirmar que as fotos foram tiradas "antes da primeiro Campeonato do Mundo da Rússia neste verão". Não diz quando, mas depois fornece uma hiperligação (link) para o álbum de Boogie, que diz "2015" no topo…

Isso, mais a manchete e o uso aleatório das palavras “ultras” e “futebol”, são apenas os únicos elos fornecidos aos supostamente assustadores mobs (personagem hostil dos videojogos) do futebol russo.

A colecção de fotos apresenta fotos de idosos ex-presidiários, facilmente identificáveis pela tinta azul desbotada das suas tatuagens, algumas imponentes arquiteturas e monumentos soviéticos, ensombradas pelo estilo de Boiei, algum alojamento degradado e algumas pessoas a trabalharem num ginásio improvisado de kickboxing. Algumas das fotos têm claras referências de futebol no álbum. O The Sun escolheu duas. Um deles mostra um homem e uma criança num estádio. O menino usa um cachecol do Spartak de Moscovo, enquanto o homem usa uma camisa vermelha que parece ter estampada com Suíça. A outra foto relacionada com o futebol mostra uma jovem bonita no metro de Moscovo, também usando um cachecol do Spartak - e segurando uma cesta de flores. Cuidado com ULTRA VIOLENCE, fãs ingleses!

O The Sun tem a arte da legenda. Basta esta: "Dois homens compartilham uma fumaça e uma cerveja em plena luz do dia." Oh Moscovo, que caíste tão baixo!...

De novo um pouco de esforço para que a realidade se encaixe na narrativa. Uma legenda diz: “Cartazes nacionalistas estão pendurados em Moscovo com mensagens e imagens pró-governo”. O poster supostamente nacionalista é uma imagem de cadetes de escoltas militares a marchar. A "mensagem pró-governo" continua por decifrar...

É claro que os tabloides e parlamentares britânicos há algum tempo se empenham em tentar convencer o público de que qualquer homem, mulher e criança russos são bandidos feridos, treinando dia e noite para emboscar os infelizes amantes do futebol que se atrevem a viajar para o Campeonato do Mundo de 2018. De documentários assustadores, passando por audiências de comissões parlamentares, a artigos como este do The Sum - não impedirão o esforço dos adeptos britânicos façam uma viagem russa para aproveitar o jogo e o misterioso país-urso.


antreus-dois.blogspot.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário