AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá, obviamente, da minha aprovação que depende da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente, com a excepção dos que o sistema considere como SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam a apologia do racismo, xenofobia, homofobia ou do fascismo/nazismo.


segunda-feira, 14 de maio de 2018

14 de Maio de 1955 é criado o Pacto de Varsóvia



No dia 14 de Maio de 1955, sete países do Leste Europeu reagiram à entrada da Alemanha Ocidental na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN/NATO) e fundaram o Pacto de Varsóvia, liderado pela União Soviética.


O Tratado de Amizade, Cooperação e Ajuda Mútua do Leste, ou Pacto de Varsóvia, conforme o nome da cidade onde foi assinado, foi uma reacção à inclusão da Alemanha Ocidental – a Oriental era controlada pelos soviéticos – na OTAN/NATO.

Em pleno auge da Guerra Fria, a União Soviética, a Polónia, as então Checoslováquia e Alemanha Oriental, além de Hungria, Roménia, Bulgária e Albânia, uniram-se num bloco militar de defesa conjunta. O marechal soviético Ivan S. Konev foi nomeado seu comandante.


Composto por um preâmbulo e 11 artigos, escritos em russo, polaco,checo e alemão, o Pacto de Varsóvia entrou em vigor em 4 de Junho de 1955.


Criado com base no artigo 51 da Carta das Nações Unidas, o Pacto de Varsóvia era um tratado regional para a garantia da segurança colectiva. 



Sem comentários:

Enviar um comentário