AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 22 de março de 2017

O ciclo da MERCEDES BENZ !!!


























 OLHA A CRISE!!! 
Só existem 25 em todo o mundo... 4 estão em Portugal!!!
LIMITO-ME A DIVULGAR
Resta saber se alguns dos distintos proprietários são devedores ao fisco!!!





originais2010.blogspot.pt
O RACISMO, A XENOFOBIA, A ILUSÃO DA SUPERIORIDADE E A PROXIMIDADE DE POLÍTICAS NAZIS ESTÁ HÁ MUITO TEMPO IDENTIFICADA. VEM DA NORTADA !

E PORQUÊ ? PERGUNTA-SE !

ENTÃO OS QUE SE REIVINDICAM DE CULTOS, INTELIGENTES, SÁBIOS, PERFEITOS, SÃO OS QUE MAIS ARROTAM TODOS OS DIAS ASNEIRADAS E PRÁTICAS JÁ CONDENADAS PELO MUNDO NOS SÉCULOS PASSADOS ?

SERÁ QUE A "INTELIGÊNCIA" DESAGUA NO CRIME ARIANO ?

ISTO CONFUNDE-ME EMBORA JÁ NÃO ME SURPREENDA POIS É UM FACTO.

António Garrochinho

ÚLTIMA HORA - HÁ TIROTEIO NA PONTE WESTMINSTER FRENTE AO PARLAMENTO DE LONDRES - VÁRIOS FERIDOS






O Palácio de Westminster, em Londres, está em alerta, depois de terem sido ouvidos tiros à porta, revela a BBC.
Segundo o "DailyMail", um homem foi abatido pela segurança do Parlamento, depois de ter atacado um polícia. As autoridades confirmam apenas que foram chamados, cerca das 14.40 horas, para a "Ponte de Westminster", afirmando tratar-se de um "incidente com armas de fogo".



Testemunhas afirmam ter visto um homem com uma faca nas imediações do palácio onde funciona o Parlamento britânico, em Londres, e que há dois corpos no chão. A agência Reuters revela que duas pessoas foram atingidas a tiro e que há mais de uma dezena de feridos
Um deputado britânico afirma que se tratou de um esfaqueamento seguido de um tiroteio.
VÍDEO
video



www.jn.pt

58 soldados juram bandeira em Faro com pompa e circunstância


O Juramento de Bandeira de 58 jovens soldados-recruta do Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército, do Regimento de Infantaria nº1, realiza-se este sábado, dia 25 de Março, às 11h30, no Largo da Pontinha, em Faro.
O evento será presidido pelo Major-general Carlos Alberto Grincho Cardoso Perestrelo, Comandante da Brigada de Reação Rápida, e contará com a presença de altas entidades civis e militares da região do Algarve, bem como com os apoios da Câmara de Faro e da Escola de Hotelaria e Turismo.
Este regimento, do qual dependem, ainda, o Destacamento em Tavira e o Gabinete de Atendimento ao Público, em Faro, tem sede em Beja.
Perante o Estandarte Nacional, os recrutas irão jurar defender a pátria, a Constituição e as leis da República.
No decorrer da cerimónia, serão também condecorados militares do Regimento de Infantaria nº 1 e agraciados antigos combatentes da guerra em África, que residem no Algarve, com medalhas comemorativas das campanhas.
A juntar a isto, serão entregues prémios aos soldados-recruta que mais se distinguiram na primeira fase de instrução que agora termina.
No final, a banda do Exército irá tocar algumas obras em honra dos convidados e da população da cidade de Faro.


www.sulinformacao.pt

poesia:António Garrochinho


5 elmos curiosos que já foram usados ao longo da História

1 Cabeça de Leão

Ninguém sabe dizer de quem era a peça que você vai ver a seguir, nem quem foi o artista responsável pela sua fabricação. Mas, aparentemente, a inspiração para a criação do elmo foi o “Leão da Nemeia” — uma criatura que, segundo a mitologia grega, aterrorizava a região de Nemeia até que Hércules apareceu por lá, a matou e passou a usar sua pele como manto e a cabeça como capacete. Confira:

Hércules era retratado com frequência durante a Renascença, e sua imagem era usada como símbolo de coragem, perseverança e força indomável. No caso do item acima, os historiadores acreditam que ela seja de origem italiana, e o interessante é que a cabeça de leão — feita em ouro e cobre — fica montada sobre um elmo convencional.

2 – Face emblemática

Como é que o cara que usava o elmo a seguir conseguia enxergar o campo de batalha com precisão com essa coisa diante de seu rosto é um mistério! A peça pertenceu ao Rei Jaime II da Inglaterra, e traz o Real Brasão de Armas do Reino Unido — composto por um leão e um unicórnio segurando um escudo adornado com a coroa imperial. Veja:
O elmo fazia parte de uma armadura produzida por Richard Holden para Jaime II no final de 1686. O conjunto era composto por uma placa peitoral à prova de tiro de carabina, e uma placa posterior resistente aos disparos de pistola, e as únicas aberturas visíveis eram as áreas vazadas na peça que protegia o rosto do monarca.

3 – Boca de sapo

O elmo esquisitão abaixo — que parece adornado com uma enorme boca de sapo — pertenceu a Maximiliano I, um cara que, entre os séculos 15 e 16, foi Arquiduque da Áustria, Rei da Germânia e esteve à frente do Sacro Império Romano-Germânico. Fabricada em 1494, a peça foi produzida em aço, latão e couro, e contava apenas com essa estreita abertura frontal você viu na imagem, o que limitava quase completamente a visão periférica.
Além disso, o elmo ficava preso ao resto da armadura, o que significa que era impossível que a pessoa que o estivesse usando movesse a cabeça — sem falar que a peça, juntamente com a parte frontal e a traseira, pesava quase 20 quilos! É claro que usar um trambolho desses no campo de batalha equivalia a assinar a própria sentença de morte. Mas essa não era a função do sorriso de sapo.
=)
A armadura completa foi projetada para ser usada naquelas competições em que os cavaleiros se enfrentavam empunhando lanças e montados a cavalo — situação para a qual o elmo era perfeito. Mais especificamente, a peça foi usada por Maximiliano durante um combate organizado para celebrar suas bodas. A noiva deve ter adorado a ideia…

4 – Barba e cabelo

Essa coisa de usar elmos curiosos devia ser de família, pois Carlos V, neto de Maximiliano I, também tinha uma peça bastante peculiar em seu acervo de armaduras: uma que vinha enfeitada com uma farta barba dourada e uma invejável cabeleira composta por delicados cachinhos. Olha só:
Na verdade, o elmo acima está incompleto, já que ainda existia uma placa de metal que era encaixada na parte frontal e cobria totalmente o rosto de Carlos V. A peça foi criado pelo italiano Filippo Negroli, um dos fabricantes de armaduras mais importantes da Renascença e, como você já deve ter deduzido, não era para ser usada em combate, mas durante aparições públicas do monarca.

5 – Cornos enormes

E não pense que os elmos pitorescos associados a Maximiliano I se limitam aos dois exemplos acima! A peça a seguir, feita de ferro, dotada com um impressionante par de chifres e com uma aparência ligeiramente perturbadora, fazia parte de uma armadura que foi dada de presente pelo Imperador a Henrique VIII, Rei da Inglaterra, em 1514. Veja:
Infelizmente, apenas o elmo sobreviveu à passagem dos séculos — já imaginou como seria da armadura completa? —, e existe um debate entre os historiadores sobre a finalidade do conjunto. Na verdade, como as feições da máscara se assemelham bastante à figura de um bufão, uma das suspeitas é de que ela fosse originalmente usada pelo bobo da corte de Henrique.


www.ociosoecurioso.com.br

EXPERIÊNCIAS ATROZES COM SERES HUMANOS

Médico implantou testículos de animais em prisioneiros... conheça as cobaias humanas!


No mundo de hoje, por razões óbvias, há dificuldades na pesquisa biomédica, pois não se pode trabalhar com o ser humano como objeto de estudo. Porém, foram encontrados outros tipos de alternativas, desde cultivos celulares a numerosos modelos animais. Também, ainda que pareçam incertos, dados obtidos de um verme ou de uma mosca podem ser aplicados, com certas ressalvas, para entender como funciona o nosso corpo.
Você sabia que, por exemplo, a maioria das informações definitivas sobre a função dos nossos genes foram retiradas de testes feitos com ratos? Porém, nenhum destes ensaios de laboratório, por razões artificiais, nos garantem que as teorias realmente funcionam, pois, em termos de medicina, chega-se a um momento em que não se pode evitar cruzar a fronteira e fazer experiências com humanos.
Mas antigamente, levando em conta todos os abusos e atentados produzidos contra a dignidade das pessoas em investigações médicas (como as que ocorreram nos campos de extermínio nazistas), foram produzidos todo tipo de experiências horríveis que desembocaram em inúmeras atrocidades. Neste artigo falaremos sobre as 10 experiências mais macabras e violentas já realizados em seres humanos. Continue lendo porque você se surpreenderá com o que a raça humana foi capaz!

Troca de testículos

O Dr. Leo Stanley fez inúmeras experiências com enfoque em eugenia enquanto trabalhava como cirurgião-chefe da prisão de San Quentin. Tudo foi realizado a fim de reduzir o crime e, por mais de 500 vezes, os experimentos incluíram implantes testiculares. Stanley amputava testículos de prisioneiros executados e os implantava em prisioneiros vivos. Por vezes, ele fez, até mesmo, uso de testículos de bode ou de javali, pois acreditava que o aumento da testosterona dos prisioneiros os transformaria em pessoas melhores. Em 1940, o doutor persuadiu 600 presos a se submeterem à esterilização, para tentar impedir a propagação de genes indesejáveis.

 MK Ultra

A CIA administrou centenas de drogas que alteram a mente em prisioneiros para estudar seu controle. Para esses experimentos ilegais, a CIA escolheu pessoas que não tinham como recusar, forçando o tratamento a condenados de 3 prisões. Uma vez na prisão, encorajavam os prisioneiros a participarem do teste em troca de poderem escolher as drogas que iriam usar. Os experimentos tentavam alterar o estado mental dos prisioneiros com LSD, hipnose, isolamento e tortura.

Envenenamento por radiação

Alguns pesquisadores da Universidade de Washington expuseram 232 prisioneiros à radiação para determinar seus efeitos sobre a função testicular. Quando os prisioneiros terminaram suas sentenças e tiveram filhos, pelo menos 4 deles apresentaram malformações congênitas, seguramente por causa do experimento. No entanto, não se conhece os verdadeiros danos causados pelo experimento, pois os cientistas não continuaram a estudar os prisioneiros.

Cobaias humanas

Por mais de 20 anos, milhares de prisioneiros de Holmesburg foram usados como cobaias em diversas experiências secretas. Militares e agentes da CIA foram financiados por farmacêuticas e foram supervisionados pelo Dr. Albert M. Kligman. Os testes foram conduzidos sob um pretexto dermatológico, mas, na verdade, o estudo envolveu o uso de drogas psicoativas, de doenças infecciosas e de produtos químicos tóxicos. Também foram realizados testes do agente laranja nos prisioneiros. Eles foram injetados com altas doses de substâncias químicas cancerígenas o que lhes causou ferimentos em seus rostos, axilas e virilha. Durante anos, eles foram expostos a esses perigos.

Injeções de câncer

Dr. Chester M. Southman injetou células cancerosas em 53 prisioneiros, numa prisão em Ohio. Ele pretendia testar se o câncer se espalhava ou não. Primeiro, ela fez o teste com pacientes já portadores da doença, mas depois decidiu testar em prisioneiros porque queria comprová-los em pacientes saudáveis. Tumores cresceram nos pacientes infectados, mas como eles eram saudáveis, seu sistema imunológico foi capaz de combater o câncer.

Mosquitos da malária

Por 30 anos, os prisioneiros da Penitenciária Stateville foram infectados com malária, para que medicamentos anti-maláricos eficazes fossem desenvolvidos para o exército. Depois de receberem 10 picadas de mosquitos infectados, os prisioneiros sofreram febres altas, dores de cabeça, delírios e náuseas. Os pacientes infectados foram tratados com medicamentos experimentais para curar a doença e, em alguns casos, alguns só tiveram seus sintomas aumentados, causando insuficiência cardíaca. Nos julgamentos de Nuremberg, os nazistas enfatizaram a crueldade deste estudo para justificar a desumanidade em seus próprios testes.



Testes com sífilis na Guatemala

Médicos pagaram a prostitutas infectadas com sífilis para terem relacionamentos com prisioneiros saudáveis. Outros foram injetados diretamente com a doença. Supostamente, pretendia-se demonstrar os efeitos da penicilina no corpo humano, mas a doença provocou graves problemas cardíacos, cegueira, demência e até mesmo a morte. Do grupo infectado, que também tinha pacientes e soldados com a doença mental, apenas metade recebeu algum tipo de tratamento. Quando estes testes vieram à luz, em 2010, o presidente da Guatemala, Álvaro Colom, descreveu-os como um crime contra a humanidade.

A Unidade 731

O Exército Imperial Japonês conduziu algumas experiências letais em prisioneiros da Unidade 731, a fim de criar armas de destruição em massa. Eles foram realizados em mais de 250 mil pessoas e muitos morreram durante o processo ou tiveram que ser executados. Foram incluídas infecções com doenças mortais; remoção de órgãos ou membros sem anestesia, para estudar os efeitos do sangramento; e outros foram usados como alvos para lançadores de granadas ou lança-chamas. Quando a Segunda Guerra Mundial teve seu fim, após os Estados Unidos terem tido acesso a todos esses experimentos, seus diretores receberam imunidade legal.

Experiências com gémeos

Na mesma época, um médico no campo de concentração de Auschwitz, o Dr. Josef Mengele, realizou graves atrocidades em cerca de mil pares de gêmeos, com a finalidade de encontrar maneiras de multiplicar a raça alemã. Em um deles, Mengele tentou unir a dupla por cozimento, para tentar criar gêmeos siameses. A experiência fez com os gêmeos tivessem gangrena e morressem poucos dias depois. Em outro experimento, ele tentou mudar a cor dos olhos de um gêmeo, injetando tinta diretamente ou realizando transfusão de sangue de um gêmeo para o outro. Após os estudos, os gêmeos eram, geralmente, mortos para que fossem dissecados e comparados com os outros.
Se você achou interessante, compartilhe o artigo com toda a sua família e amigos!
www.matacuriosidade.com.br