AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 25 de fevereiro de 2017

MOSTRAR A NOSSA TERRA


PORQUE NÃO PUBLICAM OS NEXENSES, OS BORDEIRENSES, OS GORJONENSES, OS FALFOSENSES, E OS OUTROS SÍTIOS E LUGARES, IMAGENS DA NOSSA FREGUESIA !
PUBLIQUEM ! CONSTRUAM VÍDEOS !
DÊEM A CONHECER A NOSSA TERRA QUE APARECE NA NET SÓ NOS SITES DAS IMOBILIÁRIAS PARA VENDER ESTA CASA OU AQUELE TERRENO.
SE ASSIM O FIZERAM É BOM PARA TODOS PUBLICITAR ESTA TERRA MARAVILHOSA DO BARROCAL.
AG

APARIÇÃO


HAM, HUM ! ?


AMEN !!!!


PAÍS COM GOVERNANTES DE MERDA


EM LUGAR DE SE PREOCUPAREM EM CRIAR POSTOS DE TRABALHO, PÔR O PAÍS A PRODUZIR COMO ERA HÁ UNS ANOS ATRÁS, TENTAR AJUDAR AS PEQUENAS E AS MÉDIAS EMPRESAS, ACABAR COM O TRABALHO PRECÁRIO E ATRIBUIR SALÁRIOS DIGNOS AO SEU POVO A ESCUMALHA NEO LIBERAL CANSA-NOS TODOS OS DIAS COM TRAFULHAS E GOLPADAS E NUNCA SACIAM A SUA VONTADE DE ROUBAR O POVO.
MUITOS DELES TÊM JÁ A VELHICE ASSEGURADA, A DA FAMÍLIA E FILHOS OCUPANDO TACHOS COM ORDENADOS FARAÓNICOS E USUFRUINDO DE MORDOMIAS E LUXOS QUE COMPARADAS COM A MISÉRIA COM QUE VIVEM MILHÕES DE PORTUGUESES É UM ESCÂNDALO E UM CRIME. ENRIQUECERAM NA POLÍTICA EM POUCOS ANOS EMPOBRECENDO O POVO E CONTINUAM O SAQUE COM A CONIVÊNCIA DA JUSTIÇA E DAS AUTORIDADES.
TODOS OS DIAS SE ANUNCIAM OS GOLPES E A SENDA DESENFREADA DA GATUNICE, A CORRUPÇÃO DESTES SENHORES BEM EDUCADOS E BEM FALANTES QUE NÃO PASSAM DE VIGARISTAS SEM VERGONHA E SEM ESCRÚPULOS NÃO PÁRA.
NÃO SOU DE DESISTIR MAS CONFESSO QUE ESTOU FARTO, TENHO VERGONHA AGORA DE SER PORTUGUÊS, DE SER IDENTIFICADO COM ESTA CORJA QUE TUDO QUER E TUDO COMPRA.
TENHO VERGONHA EMBORA NUNCA VOTASSE NELES, VERGONHA DE PERTENCER A UM POVO QUE TENDO FALTA DE TUDO LAMBE O CU A ESTES CRÁPULAS, AGIOTAS, GENTE QUE NÃO PRESTA QUE NÃO GOSTA DO SEU PRÓPRIO POVO.
UM DESABAFO E A MINHA REVOLTA.
António Garrochinho

Maior coleção de árvores de fruto está no Algarve ~Engenheiros agrónomos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) têm feito uma recolha por toda a região, plantado e estudado as árvores que constituem o património genético das fruteiras mediterrânicas.




O engenheiro agrónomo João Costa lembra que tudo começou com uma recolha feita por todo o Algarve. "Havia muitas variedades espalhadas e com o abandono da agricultura estavam em risco de extinção". Depois, foi plantar e fazer vingar todas aquelas árvores.

SOM AUDIO

video

Há coleções únicas. Só de figueiras existem 97 espécies diferentes, 22 nespereiras, 44 alfarrobeiras, 78 romãzeiras e 280 castas de videiras. Nos serviços centrais da DRAPALG está também situado o maior banco de citrinos do país, com 227 variedades.
Segundo António Marreiros, outro engenheiro agrónomo que trabalha no projeto, a ideia é não perder todo o património genético de árvores tão importantes para dieta mediterrânica. A intenção dos técnicos é que os agricultores comecem a aproveitar os estudos que ali se fazem para melhorar a sua produção.
E João Costa revela que em breve querem começar visitas guiadas para que os agricultores possam ver in loco o que se faz. "Temos 97 espécies diferentes de figos, por isso é os agricultores passarem por aqui e provarem as diversas variedades para sentirem aromas e sabores completamente diferentes".
Para que este projeto tenha continuidade, a DRAPALG vai candidatá-lo a fundos comunitários. O engenheiro agrónomo salienta que é também preciso mais gente "Somos só 4 a 5 pessoas a trabalhar no projeto, algumas estão à beira da reforma e isto tem que ter continuidade", adverte.
Tudo para que não se perca um património único da agricultura do país.

www.tsf.pt

RIMAS ANARCAS DO CARNAVAL ATRIBULADO DOS PORTUGUESES


VAMOS TODOS PÁ SUÉCIA
GRITAR, EXIGIR, ACABAR COM A INÉRCIA
VAMOS PÁ DINAMARCA
QUE LÁ HÁ TUDO À FARTA
PÁ NORUEGA
QUE NADA NOS NEGA
PÁ FINLÂNDIA EDUCADA
QUISTO AQUI NÃ PRESTA PA NADA
VAMOS TODOS PÁ FRANÇA, PRA ALEMANHA, TODOS PRA LÁ
VAMOS ADQUIRIR DUPLA NACIONALIDADE
E SAIR DO ANONIMATO DA POBREZA
VAMOS TODOS PÁ SUIÇA
QUIE LÁ É SÓ P.... LINGUÍÇA
VAMOS MOSTRAR QUE SOMOS BONS
A DAR AOS OUTROS MILHÕES
E DEPOIS COM O NOSSO PENSAR
A NOSSA MANEIRA DE VOTAR
ESTRAGAMOS AQUELA M...TODA
QUE SE F....
A GENTE SÓ TAMOS BEM É NOUTRO LADO
MENOS NA NOSSA TERRA DO SOL DOURADO
VAMOS TODOS PÓ ESTRANGEIRO
SER FELIZES ARRANJAR DINHEIRO
E DEIXAMOS ISTO PÓS INGLESES
AMERICANOS,ALEMÃES, FRANCESES
QUE ELES TUDO APROVEITAM
E CÁ, DO QUE NÃO QUEREMOS
ELES NÃO REJEITAM
VAMOS, VENDER TUDO
VAMOS PARA ROMA, MILÃO, PRAGA
E DEPOIS SACIADOS, DESPIDOS DE TUDO
CUMPRAMOS O ADÁGIO POPULAR
DE VER BRAGA POR UM CANUDO
António Garrochinho

O despautério


in Jornal de Negócios, 24/02/2017)
bb1


A luta que Pedro Passos Coelho trava para que Mário Centeno seja corrido do Governo tornou-se num cansativo exercício de despautério. As razões pretendidamente fundas para desmantelar o Governo não só são fatigantes como resultam no destapar do feio rosto de uma manobra tenebrosa. Nem tudo é permitido em democracia, a não ser que os agentes deste desconforto desejem, eles mesmo, destroçar o que, há pouco mais de quarenta anos, foi edificado com esforço inaudito. O antigo primeiro-ministro está desarvorado e as sondagens, tomando-as como válidas, são suficientemente esclarecedoras. Esta experiência governamental, por única no panorama democrático português, é suficientemente reveladora do que tem acontecido noutras “freguesias.” E explica as razões fundas que conduzem ao ludíbrio. Mas a verdade é que jogadas desta natureza estão a ser rudemente castigadas, um pouco pela Europa. Bem sabemos o custo material que implicam, o desgosto que provocam e a fadiga que despertam. Sabemos, porém, que os povos aturam os golpes mais tenebrosos quando as contas atingem os limites máximos.
Os quase cinquenta anos que antecederam o 25 de Abril constituíram um preço elevadíssimo, cujas consequências ainda hoje se sentem. E não esquecemos os trezentos anos de Inquisição, que dizimaram os valores mais altos da ciência, do conhecimento e da liberdade. A luta do povo português é um episódio dos mais relevantes, conquistados na nossa História, e cuja dimensão tem sido ocultada por aqueles cuja consciência possui o valor de um caco.
Essa batalha insana tem-nos conduzido ao sítio onde estamos. Difícil, demorado, infatigável, porém não desmerecedor daqueles cujo único fito era o de conhecer os benefícios da liberdade, e que, para isso, oferecem tudo, até a vida. Dizem, para nos aquietar as ânsias de sonho, que ser livre sai muito caro. Claro que sim, quando os inimigos que se lhe opõem possuem tudo, até os artifícios do embuste. Seria curioso e instrutivo saber-se o que está por trás de muitos jornais e publicações circulantes, o que pretendem na realidade, manipulando consciências e, no fundo, ocultando, com hábeis mentiras, a verdade dos factos.
A economia, nobre ciência, tem possibilitado a ascensão de uma casta que proclama a ascensão de novos valores. Mas o que surdamente prognosticam é a ascensão desse mundo flutuante, flexível e vão, no qual os valores que nos impõem fertilizam certa ignorância e o descuido pelas dificuldades circundantes, e pouco reveladas. Portugal, pelos antecedentes conhecidos, tem sido um terreno fácil ao avanço dessas manigâncias. E não esqueçamos as políticas de-senvolvidas por Passos Coelho, acolitado por um ministro desarvorado, cujo nome conscientemente apago e vitupero, quando atiraram para o desespero e para o estrangeiro milhares de jovens altamente qualificados.
A luta sem regras contra o ministro Centeno é um dos episódios mais tenebrosamente sinistros ocorridos na história democrática do nosso país. E a tentativa do arrastar de Marcelo, para o pântano criado por Pedro Passos Coelho, constitui outro incidente que marca o propósito social-democrata vilipendiado até ao ultraje. A base política e ideológica do PSD estará disposta a consenti-lo? É o que veremos.

CORSO DE CARNAVAL EM SANTA BÁRBARA DE NEXE -AS PRIMEIRAS IMAGENS





SOS Racismo denuncia xenofobia e ameaças de morte contra ciganos em Sto. Aleixo da Restauração (Moura)



“Ku Klux Klan” regressa a Stº Aleixo da Restauração (Moura)


Ameaças de morte pintadas por toda a povoação (nos últimos dias) bombas lançadas para os quintais das casas da comunidade cigana, dando credibilidade às próprias ameaças (na noite passada, 23-2-2017).

Caixões colocados à porta, cavalo envenenado, Igreja incendiada, casas queimadas, carros a arder (de setembro a Novembro/2016).

Perante a inoperância das autoridades (quer policiais, quer políticas), a comunidade cigana de Stº Aleixo da Restauração, desde o fim do Verão, está a ser vítimas de situações que mais lembram a atuação do Ku Klux Klan de meados do séc. passado.
Algumas destas situações já vieram a lume (Jornal Tornado e Público, no final do ano). Inclusive uma cadeia de televisão esteve a acompanhar uma visita do SOS Racismo que a chamou para tentar alertar a situação (acabou por nada fazer). Alguns responsáveis políticos já por lá passaram (Alto Comissário) sem se dignar a falar com as vítimas destes atos de pura barbárie cujo objetivo é causar o medo, tentar que abandonem a aldeia, ou mesmo expulsar a comunidade cigana da zona.
Estas situações agravadas com a atuação intimidatória da GNR têm, de fato, levado a que algumas pessoas estejam a dormir fora da povoação, nomeadamente uma, que é invisual, pois uma das casas incendiadas foi a sua.
O SOS Racismo, que já tinha tomado conhecimento de algumas destas situações, ficou à espera que as autoridades atuassem, tendo em conta que eram do conhecimento das instituições. É verdade que a sanha incendiária racista e xenófoba parou com as deslocações, com as visitas que o SOS Racismo foi fazendo.






Mas a verdade é que, neste final de fevereiro, a cobardia e a violência racista voltou ainda com mais ódio e ameaças xenófobas de uma gravidade que se podem constatar pelas fotografias que acompanham esta denúncia.
As ameaças que aparecem escritas um pouco por toda a povoação, cemitério incluído, são reforçadas pelo rebentamento de bombas nos quintais dos elementos da comunidade cigana, talvez encorajados pela ausência de medidas das instituições, pela inoperância das autoridades policiais, pela impunidade das práticas racistas e xenófobas.
E isto, apesar de o presidente da Câmara ter afirmado que o assunto se estava a resolver com o reforço do policiamento…
A comunidade cigana de Stº Aleixo da Restauração recorreu uma vez mais ao SOS Racismo para que consiga chamar a atenção das autoridades tendo em conta a sua inércia criminosa e a gravidade das ameaças bem espelhadas nas paredes de Stº Aleixo.
As autoridades não podem continuar a olhar para o lado sem fazer nada, contribuindo para agravar o risco em que a comunidade cigana se encontra. Basta ver as fotografias para perceber o terror que se quer instalar nesta comunidade.
E criminosos não são apenas aqueles que estão tranquilamente a praticar estes atos hediondos.
Compete ao estado de direito, defender que todas as pessoas se sintam seguras na sua terra, nas suas casas. A população cigana está em risco, a viver momentos de terror.
A inoperância não pode persistir.
É altura de o governo, o Alto Comissário tomar medidas para que nada de grave venha a acontecer.
É altura destes crimes serem punidos

Pelo SOS Racismo
Piménio Teles / José Falcão / Mamadou Ba
24/2/2017

C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16936087_1297330240348856_824243201_o.jpg     C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16990423_1297330370348843_1193733013_o.jpg
C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16933341_1297330430348837_274137086_n.jpgC:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16910657_1297330297015517_984929796_o.jpg      

C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16910715_1297330187015528_1059756087_o.jpgC:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16910957_1297330350348845_1795426855_o.jpg   

C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16930616_1297330217015525_1937977355_o.jpgC:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16930885_1297330333682180_1039452977_o.jpg

C:\Users\afeijao\Desktop\StaAleixo2\16935431_1297330413682172_1700726829_o.jpg

TRINTA MÚSICOS/CANTORES ANTES DE SE TORNAREM FAMOSOS


Se você tirar a poeira de um antigo álbum de fotos de quando era mais novo, provavelmente vai perceber que muitas fotografias “queimam” o seu filme — o rosto fica até vermelho de tanta vergonha. E o pior de tudo: são justamente estas imagens que a mãe gosta de mostrar para os amigos e namoradas. Sacanagem, não?
Com as celebridades musicais também não é diferente, chegando ao ponto em que muitos deles fazem de tudo para evitar que essas fotos comprometedoras circulem pela web. As transformações mais comuns acontecem no cabelo, nas roupas, mudança de peso e o estilo do artista de um modo geral.
Confira como eram alguns dos ícones — nacionais e internacionais — que mais fizeram ou ainda fazem muito sucesso com suas músicas antes se tornarem famosos:
Clube do ReiFonte: Clube do Rei
Você tem ideia de quem seja este garoto franzino, todo arrumadinho e com uma leve “chuquinha” no cabelo com gel? Este é o rei Roberto Carlos! Quem o vê assim nunca iria imaginar que poucos anos depois de seu primeiro lançamento, em 1959, ele iria cair na graça dos corações brasileiros com letras românticas que seriam cantadas para sempre.
MJ SiteFonte: MJ Site
Praticamente não existe alguma época em que Michael Jackson, o rei do pop, não fazia sucesso: desde os cinco anos de idade ele já estava tomando bronca de seu pai e dedicando boa parte de sua infância para cantar com seus irmãos no famoso grupo Jackson Five. Porém, o mundo inteiro sabe as inúmeras mudanças que ele passou na vida: cor da pele, traços do rosto, costumes e muito mais. Essa é uma foto de 1969, antes de toda a fama que ele poderia e iria obter, com méritos.
Caixa PretaFonte: Caixa Preta
Antes de se tornar um cara sombrio, cometer diversas loucuras no palco e cair no mundo das drogas pesadas, o “pai” do heavy metal, Ozzy Osbourne, era praticamente um galã de sua época adolescente. É fácil perceber como o tempo e o jeito de vida nada normal que ele levava fizeram com sua fisionomia se tornasse totalmente danificada — tirando um pouco do cabelo, o resto está drasticamente diferente.
Bom, com certeza você já notou que o Belo nunca fez jus ao seu nome artístico, não é verdade? Mesmo depois da fama, ele ainda continuou um cara bem peculiar quando o assunto é “pessoas bizarras”. Porém, ao ver essa foto de quando ele era mais jovem — bem no início de sua carreira como pagodeiro —, percebe-se que ele era ainda pior! Nesse caso, talvez apenas um milagre possa resolver o problema.
Não, esse não é o James Brown, mas até que poderia se parecer com ele nessa época (1976). Depois de uns anos, esse cara tirou o cabelo black power, o bigode sumiu e todo esse jeito “motown” deu lugar a roupas delicadas, retoques coloridos e o negão acabou se tornando o Prince, um dos artistas que mais faturou na música desde a década de 80.
Bruno MarsFonte: Bruno Mars
Fã incondicional de Michael Jackson desde pequeno, Bruno Mars sempre teve talento e, desde a sua infância, a família já sabia que esse garoto iria se tornar um dos cantores mais bem avaliados na história da indústria musical.
S1 NotíciasFonte: S1 Notícias
Essa moça à esquerda tem feito muito sucesso no mundo do funk nos últimos meses, mas você sabe quem é? Calma, ela não era do É o Tchan! Chamada de “pensadora” em uma prova de vestibular e craque em mandar um “beijinho no ombro” das pessoas, essa é a Valesca Popozuda antes do glamour — com apenas 17 anos. De lá pra cá foram muitas mudanças em todo o seu corpo, estilo de roupa e tudo que o existe à disposição das mulheres para dar aquele retoque no visual.
FolhaFonte: Folha
Calma, não é a Maria Bethânia! Esse é o Slash, famoso guitarrista desde o final dos anos 80 pra cá — formou com Axl Rose uma das maiores bandas do planeta: o Guns N` Roses. Antes de seu sucesso absoluto, ele não andava por aí com a sua famosa cartola preta na cabeça, muito menos com a camiseta do Pepe Le Gambá, suas marcas registradas no auge da fama.
KolacsFonte: Kolacs
É difícil imaginar que esta pequena garota — toda arrumada para uma apresentação com sua turma de coral — viria a se tornar uma artista com uma carreira de tanto sucesso, mas tão curta. Essa é a Amy Winehouse em seus tempos de menina — longe do alcoolismo e outros vícios que ela teria anos mais tarde, culminando na sua morte aos 27 anos de idade.
Conhecida como a “rainha do rock nacional”, era com esse look que a Rita Lee circulava nas ruas em meados de 1965 — no início de sua carreira junto ao grupo “Os Mutantes”. Perceba que ela não tinha muitas extravagâncias na cor do cabelo e também não usava aqueles óculos escuros estilo “Janis Joplin”, uma de suas principais características ao longo das décadas.
ATRLFonte: ATRL
Antes de obter a fama mundial com sua música e casar-se com o zagueiro do Barcelona — Piqué —, a mulher que possui o rebolado mais sensual no meio artístico não tinha o cabelo loiro, a cintura justa e não saía hipnotizando a todos com sua dança do ventre. Assim era a Shakira, a cantora latina mais famosa da História.
Você sabe quem é esse cara que está tocando baixo? Antes de fazer muito sucesso com seu estilo de cantar e com a distorção de sua guitarra, o ícone mais famoso da música na década de 90 ainda não sabia tocar direito e teve suas primeiras aulas em um instrumento com menos cordas do que aquele que ele viria a tocar depois. Este é o Kurt Cobain, mais um astro que entrou pro clube dos que se mataram aos 27 anos, apenas.
Sucesso absoluto no atual circuito do sertanejo universitário, este garoto loiro com uma franja no estilo “a vaca lambeu” é o Michel Teló, que nessa época cantava com um grupo chamado “Santo Chão”, em 1997. Nessa época, ele tinha apenas 17 anos e já despontava com uma promessa nesse estilo musical.
R7Fonte: R7
A fama já trouxe muitas mudanças boas no visual de muitos artistas que eram “estranhos”, pra não dizer irreconhecíveis. Um bom exemplo disso é o caso do Gusttavo Lima: sim, é ele nessa foto! Desde que começou a se tornar famoso após seu primeiro disco em 2009, este rapaz deu uma reviravolta brusca em seu visual, sendo apontado como um dos “gatinhos” atuais do cenário brasileiro.
Sorriso inocente no rosto, brincos normais, cabelo repartido, sem maquiagem e com sobrancelhas grossas: assim era a diva Madonna antes de atingir a fama. Desde lá foram muitas mudanças, principalmente nas cores e cortes do cabelo, roupas, feição do rosto e o figurino, que continua cada vez mais arrojado e com um forte apelo sensual.
Antes de estourar nas paradas de sucesso pop com o Black Eye Peas, a cantora Fergie não tinha o corpo modelado, pelo contrário: é fácil perceber que o sucesso fez muito bem pra sua cintura, que hoje em dia é fininha.
QuemFonte: Quem
Antes de se tornar uma das melhores cantoras em território nacional, Ivete Sangalo exibia seu corpo de adolescente em desfiles de moda — sempre com um ar de timidez na cara. Hoje em dia, ela é uma das artistas mais descontraídas do país. Ela não mudou muito — continua com um tom de humildade no visual —, mas acabou ganhando um corpão depois da fama.
Antes de conquistar o mundo e serem reconhecidos por suas famosas composições, os amigos de infância Keith Richards e Mick Jagger eram apenas dois adolescentes querendo fazer rock´n´roll na Inglaterra, lá no começo dos anos 60. Depois de muitas brigas e acertos de contas, a banda The Rolling Stones já completou mais de 50 anos de carreira e eles ainda continuam firmes na ativa.
Essa foto foi tirada no final dos anos 50 e já mostrava que os garotos de Liverpool iriam realmente impactar na música. Nessa época, George Harrison, John Lennon e Paul McCartney faziam parte do Quarry Men — grupo que iria se desmanchar e acabar formando a banda mais famosa do planeta, The Beatles. Os reis do “iêiêiê” sempre foram comportados no figurino, como todo bom garoto faz. Contudo, os topetes já começavam a indicar a personalidade forte dos meninos — algo maior estava para vir.
Hoje vista como uma das mulheres mais lindas do Brasil e com uma voz impressionante, esta era a Claudia Leitte antes do sucesso. Atualmente, com visual renovado e cada vez mais presente na mídia, ela arrasta milhões de pessoas para ir atrás de seu trio elétrico nos carnavais e até conseguiu uma vaga como jurada do “The Voice Brasil”.
ListalFonte: Listal
O rapper Eminem nem sempre foi aquele cara bombado, cheio de tatuagens pelo corpo e com cara de mau, muito pelo contrário: antes de fazer sucesso, ele tinha uma aparência bem “nerd”, era magro, tinha o cabelo preto e ainda usava uma camiseta rosa do seriado “Alfie, o E.Teimoso”.
TaliabloodinaFonte: Taliabloodina
Acreditar que essa linda mulher iria se tornar uma das artistas mais bizarras do mundo pop não é fácil. Os traços perfeitos do rosto, o cabelo liso, o corpo esbelto e a sensualidade de Lady Gaga deram lugar aos figurinos — cada vez mais inusitados — extravagantes e a mudança geral em seu visual, chegando ao ponto que, hoje em dia, ela nem parece mais a mesma pessoa.
TerraFonte: Terra
Antes de aparecer em rede nacional para o Brasil inteiro na exibição da primeira edição do famoso festival Rock In Rio (1985), ninguém sabia quem era Herbert Vianna — líder dos Paralamas Do Sucesso. Ele era magrelo, com cabelo e um par de óculos que iria se tornar sua marca nos anos 80. Depois do acidente sofrido no seu ultraleve em 2001, a cadeira de rodas acabou mudando muito a fisionomia desse grande compositor.
VejaFonte: Veja
Antes de se tornar um dos frontmen mais famosos do mundo e embaixador da ONU, o vocalista Bono Vox e sua trupe — a famosa banda de pop/rock U2 — era um menino que circulava nas ruas de Dublin (Irlanda) com sua jaqueta de couro e seu cabelo característico do começo dos anos 80. Mais de 30 anos depois, o cabelo já quase não existe, o visual está bem mais moderno e é difícil vê-lo sem os seus famosos óculos escuros, que fazem parte da sua personalidade desde as turnês na década de 90.
Marylin Manson nunca foi uma pessoa de aparência comum, mas antes de atingir o sucesso ele era menos “anormal”. Aliás, nessa época ele nem tinha esse nome, sendo apenas Brian Warner, um simples metaleiro nas ruas americanas. Com o tempo, a fama fez ele se tornar um verdadeiro símbolo do mundo dos artistas bizarros: as roupas estranhas, a maquiagem de “prostituta” e as atitudes bem peculiares ajudam a firmar essa imagem não muito agradável.
Quem iria imaginar que, depois de seu primeiro compacto em 1963, esse cara iria se tornar um dos ícones mais famosos na história da música brega no Brasil. Nessa época, Reginaldo Rossi era novo, usava uma roupa bem simples e não tinha a fama de usar as tradicionais camisas inusitadas que são comuns no reduto brega. Falecido em 2013, tenha certeza de que existem muitos garçons que ainda o querem ver sentado em alguma mesa de bar.
FavimFonte: Favim
Essa é a Janis Joplin, no meio da década de 60. Note que uma das mulheres mais irreverentes na história da música mundial não tinha aquele visual hippie, muito menos usava o cabelo solto e bagunçado. Nessa época, ela não se vestia com aquelas roupas coloridas e também não usava os seus famosos óculos redondos e coloridos — marca que virou parte de sua personalidade e até nos dias atuais influencia a moda de muitos roqueiros e roqueiras mundo afora.
Open CultureFonte: Open Culture
Elvis The Pélvis sempre foi conhecido por seu requebrado, roupas exuberantes e o clássico topete armado. Antes de fazer sucesso em meados dos anos 50, ele já se apresentava em diversas casas já com uma roupa diferente e o vozeirão de sempre, mas sem a marca registrada de seu topete — esta moda iria acontecer em 1958.
SpokiFonte: Spoki
Essa é a nova diva da música que já entrou pra História, devido ao seu carisma, potencial na voz e performances espetaculares ao vivo. Você sabe quem é ela? Antes de abandonar o grupo Destiny`s Child e seguir com uma carreira solo de muito sucesso, Beyoncé Knowles era uma mulher franzina e não exibia tanto o seu corpão pelos palcos do mundo.
1200 SquadFonte: 1200 Squad
Quem iria dizer que esse meninão “bonito” demais iria se casar com a Beyoncé? Talvez nem a mãe Dináh iria conseguir fazer uma previsão dessas, não é verdade? Mesmo antes de se tornar um dos rappers e empresários mais famosos do mundo musical, Jay-Z já era metido a usar “colarzão” e “dentes de ouro”, mostrando que ele não estava brincando com a arte de fazer rap.


www.megacurioso.com.br

5 tipos de profissionais do sexo que existiram ao longo da História


Embora hoje em dia as pessoas que se dedicam à prostituição sejam — quase sempre — marginalizadas, nem sempre a atividade foi vista como o produto da falta de oportunidades ou de circunstâncias desfavoráveis. Na verdade, conforme você verá nos exemplos a seguir, a profissão se transformou bastante ao longo da História e, em alguns casos, as profissionais do sexo chegaram a ser incrivelmente influentes e respeitadas. Confira:

1 – As Auletrides da Grécia Antiga

Embora muitas mulheres tenham se dedicado à prostituição ao longo da história grega, entre as mais ilustres, sem dúvida, estavam as Auletrides. Elas exerciam suas atividades e pagavam impostos ao Estado como qualquer trabalhador, e sua profissão envolvia muito mais do que apenas oferecer sexo aos seus clientes.
Muitas Auletrides eram talentosas ginastas, acrobatas, cantoras e até esgrimistas, portanto, além de serem contratadas para “agradar” aos homens, era comum que elas fossem chamadas para realizar apresentações em festivais públicos e inclusive cerimônias religiosas. Essas mulheres podiam receber pequenas fortunas por seus trabalhos e, no geral, eram respeitadas em sua época — tanto que muitas foram imortalizadas pela arte e literatura.

2 – Os Tellaks do Império Otomano

Como você sabe, a prostituição não é uma atividade exclusivamente feminina, e ao longo da História existiram exemplos de rapazes que também se dedicaram à profissão, como é o caso dos Tellaks do Império Otomano. Eles surgiram com a popularização dos banhos turcos durante o século 15 e eram jovens garotos empregados para ajudar a banhar e massagear os frequentadores — e, às vezes, agradá-los sexualmente.
Os meninos eram bem pagos pelos seus serviços e podiam guardar todo o dinheiro que ganhavam. Como a sodomia era proibida na época, os tellaks encontravam formas alternativas de satisfazer os clientes, e muitos inclusive acabavam se envolvendo emocionalmente com os frequentadores dos banhos turcos.
Com a queda do Império Otomano, os jovens tellaks foram substituídos por atendentes adultos — e as atividades de cunho sexual desapareceram por completo. No entanto, até hoje o termo “hamam oglani” (ou algo como “menino do banho”) é usado pejorativamente na Turquia em referência aos homossexuais.

3 – As cortesãs da Itália renascentista

Durante o período renascentista, as cortesãs italianas desfrutaram de uma liberdade e de um estilo de vida aos quais poucas mulheres da mesma época puderam aspirar. Ao contrário da maioria, que só tinha acesso à educação se fosse enviada a conventos pela família, as cortesãs podiam estudar livremente e ainda conseguiam conquistar o mesmo tipo de estabilidade e segurança que as mulheres casadas — enquanto exploravam a própria sexualidade.
Veronica Franco, famosa cortesã veneziana
Não é a toa que as cortesãs eram consideradas por muitos como as mulheres mais bem educadas de sua época, e sabe-se que, além de oferecer sexo, elas podiam discutir temas como a diplomacia, a poesia e a filosofia com seus clientes e amantes. Aliás, algumas delas se tornaram tão influentes que chegaram a afetar a política ao compartilhar suas opiniões com homens poderosos.

4 – As Oiran do período Edo no Japão

As gueixas, ao contrário do que muita gente pensa, não eram prostitutas, mas sim mulheres treinadas especialmente para entreter o público masculino. Na verdade, não é segredo que algumas gueixas faziam sexo com seus clientes — e que diversas acabaram se tornando amantes e protegidas de figurões poderosos —, mas a função de agradar aos homens sexualmente era mesmo das Oiran.
As Oiran eram as prostitutas mais requintadas do período Edo — que se estendeu entre o século 17 e 19 —, quando a atividade ainda não era considerada ilegal no Japão. Essas mulheres eram respeitadas, geralmente se vestiam com uma elaborada vestimenta e se comunicavam de maneira extremamente formal, portanto, era comum que elas fossem chamadas para “agradar” aos homens da nobreza.

5 – As Ganika da Índia

Ao longo de sua História, a Índia reconheceu nove classes diferentes de prostitutas, que incluíam as KumbhadasiParicharikaKulataSawiriniNatiShilpakarikaPrakashavinashtaRupajiva e Ganika — sendo que as que pertenciam a esse último tipo estavam no topo da hierarquia da profissão.
Isso porque, enquanto muitas das mulheres que pertenciam às demais classes praticavam a prostituição por pertencerem a determinadas castas ou por serem forçadas pelos próprios maridos para conseguir uma renda extra, as Ganika precisavam dominar 64 modalidades diferentes de artes — como a pintura, música, poesia e artes teatrais — antes de exercerem suas atividades sexuais.
Além disso, ao contrário de prostitutas de classes inferiores, que muitas vezes eram obrigadas a viver em bordéis, as Ganika podiam conquistar posições de destaque em cortes reais e residir em confortáveis casas — e até contar com serventes à sua disposição. Ademais, além de serem apreciadas por sua beleza, seus talentos e conhecimento refinado as tornavam respeitadas o suficiente para acompanhar seus amantes em festas e eventos públicos.


www.megacurioso.com.br