domingo, 13 de agosto de 2017

Ouro e recorde do mundo na marcha para Inês Henriques











A atleta portuguesa Inês Henriques sagrou-se neste domingo campeã do mundo nos 50km marcha , em Londres. Mais: fê-lo com um novo recorde do mundo. Cereja em cima do bolo: é a primeira mulher, uma pioneira, a vencer esta distância em campeonatos do mundo, uma vez que é uma estreia desta prova no elenco dos Mundiais. 

O tempo oficial: 4h05m56s, ou seja, Inês tirou exactamente 2m30s ao seu anterior recorde mundial (4h08m26s), obtido em Janeiro de 2017, em Porto de Mós, durante os campeonatos nacionais de marcha de estrada.
Três minutos e dois segundos depois de a atleta de Rio Maior ter cortado a meta, a chinesa Yin Hang terminou a sua prova, garantindo a prata para a China, com um tempo que é novo recorde asiático (4h08m58s). A medalha de bronze vai para outra chinesa, Yang Shuqing (4h20m49s).

Na prova masculina desta mesma distância, o título mundial vai para Yohann Diniz, francês de origem portuguesa, que marchou os 50km em 3h33m11s, apagando a má imagem deixada nos Jogos do Rio 2016. O português João Vieira terminou à beira do top 10, no 11.º lugar, com o tempo de 3h45m28s, a apenas 11 segundos de distância do seu recorde nacional. Uma prestação positiva para o marchador.
Triplo campeão europeu, o atleta cortou a meta isolado com a bandeira do seu país, garantindo, aos 39 anos, o seu primeiro título e campeão do mundo, com um tempo que é recorde do campeonato e o segundo melhor tempo de sempre – Diniz é o recordista mundial: 3h32m33s, estabelecido há três anos.

Outro feito digno de nota deste neto de português que foi campeão europeu por França, com a bandeira de Portugal na mão: aos 39 anos, Yohann Diniz "torna-se o atleta masculino mais velho a reclamar uma medalha de ouro na história dos campeonatos do mundo de atletismo", segundo o site da federação internacional de atletismo, que rege a modalidade e os campeonatos. 

Nos restantes lugares do pódio masculino ficam dois japoneses, Hirooki Arai (prata) e Kai Kobayashi (bronze). Os dois compatriotas cortaram a meta com dois segundos de diferença, mas a grande distância, 8m05s, do vencedor.

www.publico.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário