AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


domingo, 6 de agosto de 2017

EUA lançam bombas de fósforo (proibidas) em hospital de Al Raqa


Resultado imagem de bombas de fósforo Aviões da coligação liderada pelos Estados Unidos lançaram bombas de fósforo no Hospital Nacional de Al Raqa,  disse a televisão citando a síria Dina Asaad, vice-diretora da filial local do Crescente Vermelho. 
Segundo esta fonte, o bombardeio ocorreu em 03 de agosto à noite e foram lançados mais de 20 mísseis em ambulâncias, equipamentos de geração de energia elétrica e algumas seções do hospital.
A assistente principal, que reside em Al Raqa disse que o hospital presta assistência a mais de 100.000 habitantes da cidade
O fósforo branco é uma substância proibida pela Convenção de Armas Químicas, de 13 de Janeiro de 1993.
EUA lideram uma COLIGAÇÃO de mais de 70 nações desde o segundo semestre de 2014 realizando ataques aéreos contra as posições de grupos terroristas na Síria e no Iraque.
As operações em território sírio no entanto não tem a autorização de Damasco.
--------
Há mais de meia década, que a Síria vive recheada de grupos armados e terroristas, apoiados pela NATO, para tentar derrubar o  governo sírio.
De acordo com o enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria,  este conflito já deixou 400 000 mortos.


periodicodigitalwebguerrillero.blogspot.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário