AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 17 de julho de 2017

OUVIR-TE - poesia António Garrochinho


eu ouço-te quando falas serena
em frases curtas de duração pequena
mas que dizem tudo
quase não preciso de falar
prefiro ouvir-te, escutar
ficar mudo

António Garrochinho

Sem comentários:

Enviar um comentário