NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

quinta-feira, 6 de julho de 2017

O CALÃO DO ALENTEJO E DO ALGARVE




Dicionario do Alentejo e do Algarve

Glossário do Alentejo (Modificado de: http://nortealentejano.blogspot.pt/2010/02/vocabulario-de-carreiras-aldeia-da.html
A
ABARRUNTÉR – gabar-se excessivamente; ex.: gosta de abarruntér – gosta de gabar -se
ABÊBRA – figo negro; ex.: licor de abebra – licor de figo negro
ABELHÊRA – ligação amorosa (extraconjugal); ex.: estou numa abelheira – estou numa relação amorosa
ABESPRÃO – rezingão; ex.: pessoa que fala com violência verbal - ele está rezingão.
AGUADO – espantado; perturbado; ex: ele está espantado: _ ele está espantado.
AGUÇÉR – despertar; ex.: ele está aguçer - ele está a despertar.
AGUÇOSO – diligente; ex.: nós estamos aguçosos- nós estamos diligentes.
AIVADO – coxo; aleijado; ex: ele esta aviado – ele esta coxo.
ALACADO – magro; enfraquecido: ex; ela está alaçada - ela é magra.
ALCATRUZES – seios com um tamanho considerado excessivo: ex.: aquela mulher tem uns alcatruzes; _aquela mulher tem uns seios grandes.


B
BADAL – conversa; ex: nós estávamos a badal - nós estava-mos a conversa.
BADAMECO – pessoa que não cumpre a sua palavra; ex: aquela pessoa está badameco-aquela pessoa que não cumpre a sua palavra.
BADANA – trabalho aborrecido; ex: nós estávamos a badana-nós estava-mos no trabalho.
BAFRUNHÊRO – bisbilhoteiro; curioso; ex: ele é bafrunhéro _ele é bisbilhoteiro.
BAIXOS – rés-do-chão de uma casa; ex: ele mora no baixos _ele mora no rés-do- chão de uma casa.
BAJA – vage ; ex: eu como uma baja _eu como uma vaje.
BAJANCA – cova; buraco fundo; ex: ele fez uma bajanca  _ ele fez uma cova.
BAJÔJA – pessoa desajeitada ou com pouca inteligência; ex: ela é uma bajója _ela é uma pessoa desajeitada.
BALALAICAS – sapatilhas de enfiar no dedo do pé; ex: ela usa umas balalaicas _ela usa umas sapatilhas de enfiar no dedo do pé.
BALDÕES, AOS – sem apoio; ex: eles estão baldões – eles estão sem apoio.
adolescente.


C.
CABECINH' ÀRRÃ - pessoa com falhas de memória; ex: aquela pessoa está com a cabecinha´árrã-aquela pessoa está com falhas na memória.
CABRA MACHANECA – pessoa indolente, sem vontade própria; ex: aquela pessoa está á cabra machaneca -aquela pessoa está indolente.
CABRAS – queimadura nas pernas, resultante da exposição destas ao calor da braseira de picão.
CACANHO - muco nasal ; ex: que cacanho - que muco nasal.
CAÇAPO – coelho com poucos dias de vida; ex: eu tenho um caçapo-eu tenho um coelho com poucos dias de vida.
CACHÃO – borbulha da água quando nasce ou jorra; aquele rapaz tem cachão-aquele rapaz tem uma borbulha.
CACHAPORRA – cajado com cerca de um metro que possui uma bola no fundo, resultante da raiz da planta.
CAÇO – concha para tirar a sopa da panela ou da terrina; ex: eu tenho um caço -eu tenho uma concha.
CACHOPÊRO – pessoa que gosta de lidar com crianças; ex: eu tenho que contratar um cachopêro- eu tenho que contratar uma pessoa que gosta de lidar com crianças.
CADELA – banco de madeira feito a partir da pernada tripartida de um sobreiro ou de um carvalho.
 
 
 D.
DEIXAR A PÃO E LARANJAS – deixar sem resposta; ex: aquela pessoa deixou-me a pão e laranjas-aquela pessoa deixou-me sem resposta.
DEIXAR-SE IR NO ORIBÓL – ser enganado, ex: ele detesta deixar-se ir no oriból -ele detesta ser enganado.
DENTANA – gozão; ex: ele é mesmo dentada - ele é mesmo gozão.
DENTE DE COELHO – esperteza; ex: aquela rapariga tem cá um dente de coelho -aquela rapariga tem cá uma esperteza.
DERRANGADO – dependurado; ex: o rapaz está derrangado  -  o rapaz está dependurado.
DERRANGAR-SE – dependurar-se; ex: ele está a derrangar-se -ele está a dependurar-se.
DERREGAR – dissolver; ex: o açúcar está a der regar no café -o açúcar está a dissolver-se no café.
DERRIÇO – namoro; actividade prazerosa; ex: aquele rapaz pediu-me em derriço -aquele rapaz pediu-me em namoro.
DESADORADO – dolorido; ex: o miúdo veio todo desadorado para casa-o miúdo veio todo dolorido para casa.
DESALVORIDO – desorientado; sem rumo; ex: uma pessoa ás vezes anda desalvorido -uma pessoa ás vezes anda desorientada.

E
EGUARIÇA – mula filha de uma égua e de um burro; ex: o meu vizinho tem uma eguariça-o meu vizinho tem uma mula.
EMBALHANADO – atordoado; apatetado; ex: o coelho está embalhanado-o coelho está atordoado.
EMBARBELHÉR – enganar; ex: o meu vizinho gosta muito de embarbehér-o meu vizinho gosta muito de enganar.
EMBEZERRADO – com a face vermelha; ex: aquele velhote está embezerrado -aquele velhote está com a face vermelha.
EMPALAGOSO – chato; ex: que empalagoso- que chato.
EMPAPLUÇAR – inchar; ex: estou a empapluçar -estou a inchar.
EMPLICHAR – recuperar de uma doença; reverdecer; ex: a criança está a emplichar -a criança está a recuperar de uma doença.
EMPLÔRÉDO – inchado; ex: o meu amigo está todo emplôredo -o meu amigo está todo inchado.
EMPLORÉR-SE – pôr-se num sítio alto; ex: ele emplorér-se - ele pôs-se num sítio alto.
EMPRANHAR VELHAS – realizar uma tarefa vagarosamente; ex: detesto empranhar velhas -detesto realizar uma tarefa vagarosamente.
ENTRAR COM – enganar; pregar uma partida; ex: estás me a entrar com - estás me a enganar.
ENTRÁS – cancro; ex: o miúdo está com entras – o miúdo está com cancro.
ENTREMENTES – entretanto, ex: entrementes vais fazer aquilo - entretanto vais fazer aquilo.
ENTREMOÇADA – diz-se da batata que, depois de cozida, se estraga; ex: a batata está entremoçada-a batata está estragada.
ENTRETENGA – entretenimento; ex: a televisão tem muita entretenga-a televisão tem muito entretenimento.
ENTROPEÇAR – tropeçar; ex: ele entropeçou no gato -ele tropeça no gato.
ENVENANAR – irritar; ex: estás a me envenanar - estás a me irritar.
ENXURRO – entulho resultante duma enxurrada; ex: o rio está todo cheio de enxurro - o rio está todo cheio de entulho resultante duma enxurrada.
ENZUMINÉR – enganar; ludibriar; ex: o moço está a enzuminér - o moço está a enganar.
ERVACÊDO – terreno coberto de erva densa; ex: eu tenho ervacêdo - eu tenho um terreno coberto de erva densa.
ERVAÇUM – erva densa; ex: está tudo coberto de ervaçum -está tudo coberto de erva densa.
'SBARRONDADO – arruinado; ex: está tudo ‘sbarrondado - está tudo arruinado.
‘SBORTIÉDO – borrado; vomitado; ex: o miúdo está todo ‘sbortiédo - o miúdo está todo borrado.
‘SCALAFRIO – arrepio de frio; ex: que grande ‘scalafrio- que grande arrepio de frio.
‘SCALDAR – vender caro; ex: o motorista ‘scaldar os bilhetes - o motorista vende caro os bilhetes.
'SCALDA-RABOS – susto; ex: eu apanhei um ‘scalda – rabos - eu apanhei um susto.
‘SCALMURRA – calor atmosférico intenso;
 Ex: está cá um ‘scalmurra - está cá um calor atmosférico.
‘SCANCHADA – passo largo; ex: eu ando de ‘scanchada - eu ando de passo largo.
‘SCANCHAPERNA – ângulo entre duas pernadas duma árvore.
‘SCAPATÓRIO – razoável; ex: a comida está ‘scapatório - a comida está razoável.
‘SCARAVÊLHA – mulher muito trabalhadora; ex: a minha mãe é ‘scaravêlha- a minha mãe é um mulher muito trabalhadora.
‘SCARRAPANCHADO – montado, com as pernas abertas; ex: o rapaz vai ‘scarrapanchado no cavalo-o rapaz vai montado, com as pernas abertas no cavalo.
‘SCOALHO – chocalho; ex: o gato tem um ‘scoalho - o gato tem um chocalho.
‘SCORREGAR – dar dinheiro, ex: as pessoas estavam a dar ´scorregar - as pessoas estavam a dar dinheiro.
‘SCULATÊRA – chocolateira; mulher coscuvilheira, ex: eu comprei um ´sculatêra -eu comprei uma chocolateira.
‘SCULÉTE – chocolate, ex: ele adora ‘sculéte -ele adora chocolate.
‘SCUMA – espuma, ex: a máquina de lavar faz muita ‘scuma - a máquina de lavar faz muita espuma.
‘SCUMÊRA – avarento; ex: o velho é ´scumêra-o velho é avarento.
‘SFOMIÉDO – avarento; ex: o rapaz é ‘sfomiédo-o rapaz é avarento.
‘SFRUNHADÔRO – gilbardeira; ex: eu ‘sfrunhadôro- eu limpei a chaminé com gilbardeira.
‘SFRUNHÉR – limpar a chaminé com gilbardeira; ex: eu ‘sfrunhér- eu limpei a chaminé com gilbardeira.
‘SGADANHAR – coçar com intensidade a pele; esforçar-se para atingir um objectivo; ex: eu ‘sgadanhar a pele eu cocei a pele com intensidade.
‘SGALHA, NA – com grande velocidade; ex: aquele carro ‘sgalha
‘SGALHAR – partir com grande rapidez, ex: aquele carro ‘sgalhar- aquele carro partiu com grande rapidez.
‘SGRAVULHÉR – procurar fundos para atingir as suas metas ou satisfazer as suas necessidades.
‘SGUMITÉR – vomitar; ex: eu ‘sgumitér- eu vomitei.
'SMICHÉDA – ferida; hematoma; ex: ele fez uma ‘smichéda - ele fez uma ferida.
‘SPANTAR-SE – fugir; abandonar; ex: aquele rapaz ‘spantar-  se- aquele rapaz fugiu.
‘SPARAVELA, À – sem agasalhos; ex: aquela velhota está ‘sparavela- aquela velhota está sem agasalhos.
‘SPARVÊRÉDO – esparvoado; ex: o menino está ‘sparvêrédo- o menino está esparvoado.
‘SPASSARADO – atordoado; ex: o cão está ‘spassarado- o menino está atordoado.
‘SPERAR O SOL – apanhar sol  ;ex: o velhote foi ‘sperar o sol- o menino foi apanhar sol.
‘SPINHELA – coluna vertebral.
‘SPINHELA CAÍDA – fraqueza geral no corpo.
‘SPIOLHÉR – inquirir para, depois, coscuvilhar.  
‘SPORÊTA – pessoa que se veste com roupas garridas, mal combinadas.
‘SPORREAR – ostracizar; ex: aquele edifício está ‘sporrear- aquele edifício está ostracizado.
‘STABANADO – pessoa com atitudes incompreensíveis, social e/ou mentalmente instável.
‘STABARDULHO – pessoa falsa e sem escrúpulos; ex: há pessoas tão ´stabardulho-há pessoas tão falsas e sem escrúpulos.
‘STALAR A CASTANHA NA BOCA – demonstrar uma convicção; ex: aquela mulher aestá‘stalar a castanha na boca -aquela mulher está a demonstrar uma convicção.
‘STÂNCIA – superfície de madeira ou de metal onde se prepara a massa do pedreiro.
‘STANHÊRA – estante de madeira onde se colocam os pratos; ex: eu. Tenho uma ‘stanhêra -eu tenho uma estante de madeira onde se colocam os pratos.
‘STAR A PÃO DE TRIGO – estar moribundo; ex: aquele cão ‘star a pão de trigo -aquele cão está moribundo.
‘STARALHÔQUÉDO – com tonturas; nervoso; ex: o menino está ‘staralhôquédo - o menino está com tonturas.
‘STARÔQUÉDO – com tonturas; nervoso; ex: a menina está ‘staroquédo -a menina está com tonturas.
‘STAVERNEIO – confusão; desarrumação; ex. Casa está um ‘staverneio -a casa está uma confusão.
‘STERQUÊRA – lixeira; ex: está cá uma ‘sterquera -está cá uma lixeira.
‘STEVÊRO – variedade de figo; ex: no mercado há muito ‘stevêro-no mercado há muita variedade de figo.
‘STÔRARIA – gritaria; ex: aquele rapaz faz cá uma ‘stôraria - aquele rapaz faz cá uma gritaria.
‘STREFENEFE – confusão; ex: eu detesto ‘strefenefe -eu detesto confusão.
‘STRIBAR-SE – tirar lucro ou benefício; fugir à responsabilidade; ex: aquele patrão está a ‘stribar-se-aquele patrão está a tirar lucro ou benefício.
‘STROPIADÊRO – barulho provocado pela cavalgada duma besta; ex: mas que grande ‘stropiadêro- mas que grande barulho provocado pela cavalgada duma besta.
‘SVÉCER – demorar-se em excesso, ex: o autocarro está a ‘svécer -o autocarro está a demorar-se em excesso.


F
FADINHO SERRANO – conversa chata, infindável, ex: eu detesto ouvir um fadinho serrano -eu detesto ouvir uma conversa chata.
FALCA – pequenos pedaços de cortiça resultantes da descasca da lenha de sobro.
FANDANGARIA – pessoas sem qualidade moral; ex: aquela pessoa não tem fandangaria nenhuma -aquela pessoa não tem qualidade moral nenhuma.
FANDANGO – prostituta; pessoa ruim; ex: na estrada há cada vez mais fandangas -na estrada há cada vez mais prostitutas.
FANDUNGA – avarento, ex: aquele miúdo é fandungo -aquele rapaz é avarento.
FANECO – pão; ex: a menina foi comprar o faneco - a menina foi comprar o pão.
FARÇOLA – adjectivo atribuído aos habitantes da freguesia da Ribeira de Nisa (Portalegre).  
FARINHEIRA, FAZER – ter problemas de erecção durante a relação sexual.
FARRESGO – companhia; divertimento; ex: o cão precisa de um farresgo
FATÊXA – dente grande.


G
GALADA – melancia em que se fez um galo; ex: pode galar a melancia e ver que é boa.
GALADO – ovo fecundado.
GALAR – fazer um galo; fecundar; ex: a menina galar -a menina fez um galo.
GALHAPANAS – rapaz de pouca idade; ex: o rapaz é galhapanas- o rapaz tem pouca idade.
GALINHA QUE CAÇA RATOS – alguém com boa posição social e que constitui apoio seguro.
GALO – corte que se faz nas melancias para ver se estão maduras ou saborosas; parte central da melancia.
GAL’ CAPÃO – adolescente; ex: o rapaz é gal’capão- o rapaz é adolescente.
GANCHO, DE – com personalidade difícil; ex: mas que gancho,de -mas que personalidade difícil.
GANHAR O QUÊJO D’ ÔRO – ter um casamento sem conflitos; ex: o Filipe teve de ganhar o quêjo d’ôro-o Filipe teve um casamento sem conflitos.
GANHAR SAPATOS NOVOS – contar uma novidade; ex: eu fui ao café e ganhei sapatos novos-eu fui ao café e contei uma novidade.


H
HONRA D’ ALEGRETE – sobra; resto; ex: eu comi honra d´alegrete do jantar de ontem- eu comi a sobra do jantar de ontem.


I
IMBEGUÉDA – barriga saliente; ex: o rapaz tem imbeguéda -o rapaz tem a barriga saliente.
IMBEGUÊRA – cordão umbilical; ex: a enfermeira cortou a imbeguêra- a emfermeira cortou o cordão umbilical.
IMPESTOR – vaidoso; ex: o meu amigo é impestor- o meu amigo é vaidoso.
INCONTABLIDADE – incompatibilidade; ex: o rapaz é incontablidade com a rapariga -o rapaz é incompatível com a rapariga.
INDA BEM NÃO – entretanto; quando menos se espera; ex: a menina inda bem não foi passear a floresta-a menina entretanto foi passear a floresta.
INDROMENÉR – enganar; ex: a menina está a indromenér o rapaz – a menina está a enganar o rapaz.
INGANIDO – encolhido; ex: o vestido está inganido -o vestido está encolhido.
INGARELAS – estrutura de madeira que, colocada sobre o dorso de um burro ou de um macho, permite o transporte de vasilhas.
INGIVA – gengiva; ex: o dentista diz que a ingiva está vermelha- o dentista diz que a gengiva está vermelha.
IR À FORJA – rejuvenescer; ex: a senhora fez um tratamento para ir a forja-a senhora fez um tratamento para rejuvenescer.


J
JAQUINA MELHÊNA – pessoa que gosta muito de beber chá; ex: a senhora é uma jaquina melhêna - a senhora é uma pessoa que gosta de beber chá.
JAVARDO – porco que ainda não foi capado; ex: o porco ainda não foi javardo- o porco ainda não foi capado.
JOÃVAZ – variedade de feijão; testemunha de Jeová; ex: eu comprei uma joãvaz – eu comprei uma variedade de feijão.
JOGAR À BUGALHINHA – manipular alguém; ex: eu não gosto de jogar á bugalhinha- eu não gosto de manipular alguém.
JÓSPIRES – dióspiro; ex: ele detesta jóspires -ele detesta dióspires.
JUDÊRÃO – pessoa que não respeita a religião católica; blasfemo; ateu.


L
LACÃO – chispe de porco; ex: fui ao talho e comprei lacão- fui ao talho e comprei chispe de porco.
LAFARUSO – pessoa mal vestida, sem cuidados mínimos de higiene; ex: aquela pessoa está larafuso -aquela pessoa está mal vestida.
LAGARTÊRO – adjectivo atribuído aos habitantes da freguesia de Alegrete (Portalegre).
LAMBARÃO – conversa; ex: o homem da tanto lambarão -o homem da tanta conversa.
LAMBARIÉR – conversar; ex: a minha avó gosta muito de lambariér - a minha avó gosta muito de conversar.
LAMBÉRÇO – abusador, pessoa que abusa da confiança que lhe dão; ex: o homem é muito lambérço - o homem é muito abusador.
LANÇAR FORA – vomitar; ex: a menina está a lançar fora – a menina está a vomitar.
LANGANHOSO – remeloso; pegajoso; ex: o cão está langanhoso –o cão está remeloso.
LÃ QUE VAI PRÀ BÊRA – tarefa facilitada; ex: eu dei a minha filha uma lã que vai prá bera – eu dei a minha filha uma tarefa facilitada.
LARGUEZA – quintal com uma extensão apreciável; ex: eu tenho uma largueza – eu tenho um quintal com uma extensão apreciável.


M
MAÇANCUCA – um dos frutos do carvalho, com a força de uma pequena bola esponjosa.  
MACHORRA – fêmea (humana ou animal) que não produz crias.
MADRINHAS – vacas que conduzem um touro ao curro no final da tourada; cabrestos.
MALACUECO – rebuçado; ex: fui ao supermercado e comprei um malacueco- fui ao supermercado e comprei um rebuçado.
MALANDAMOSO – diz-se do caminho onde é difícil transitar mesmo a pé.
MALANQUÊRAS – doenças; defeitos de personalidade; ex: aquele homem tem malanquêras- aquele homem tem doenças.
MALAQUETÃO – espécie de pêssego; alperce; ex: eu comprei um malaquetão - eu comprei uma espécie de pêssego.
MALASADO – desajeitado; ex: aquele menino é malasado - aquele menino é desajeitado.
MAL ATROGALHADO – mal vestido; ex: o meu vizinho anda mal atrogalhado- o meu vizinho anda mal vestido.
MAL DE CANGA, PIOR D’ ARADO – de mal a pior; ex: isto vai de mal de canga, pior d’ arado-isto vai de mal a pior.


N
NÃO ARMAR NADA – mostrar-se impotente na relação sexual; ex: o meu vizinho não armar nada- o meu vizinho mostra-se impotente na relação sexual.
NÃO CRER QUE HÁ BRUXAS – não acreditar no que está provado; ex: eu não creio que há bruxas- eu não acredito no que está provado.
NÃO MIJAR NO SEU PENICO – não merecer confiança; ex: um inimigo não mijar no seu penico – um inimigo não merece confiança.
NÃO TER BARRIGA PRA CALDOS – não ser capaz de guardar segredos; ex: há amigos que não ter barriga pra caldos - há amigos que não é capaz de guardar segredos.
NÃO TER UM TOSTÃO FURADO AO SOL – estar falido, sem dinheiro; ex: a empresa não ter um tostão furado ao sol – a empresa está falida.
NÃO TER UM TOSTÃO PARTIDO PLO MEIO – estar falido, sem dinheiro; ex: a loja não tem um tostão partido plo meio- a loja está falida.
NASCENÇA – cancro; ex: a rapariga tem nascença- a rapariga tem cancro.
NUVEDÉDE – colheita; rendimento da produção agrícola; ex: o rapaz foi a nuvedéde da amora- o rapaz foi a colheita da amora.
NUVRACÊRO – nevoeiro; ex: está cá um nuvracêro - está cá um nevoeiro.
NUVRINA – neblina; ex: está cá uma nuvrina- está cá uma neblina.


O
ÓCA - ocre amarelo ou vermelho; ex: eu comprei uma oca amarela- eu comprei um ocre amarelo.
ÔLHAMENTO - capacidade de respeitar as conveniências ou de retribuição na justa medida um favor.
OLHO DE FIGO CURIGO, TER – manifestar esperteza; ex: o rapaz olho de figo curigo, ter- o rapaz manifestou esperteza.
ONDE O DIÉBE PARIU A MÃE – muito longe; ex: o meu pai foi onde o diébe pariu a mãe -  o meu pai foi muito longe.
ÔSIÉR – guardar o gado; ex: a minha avó foi ôsiér- a minha avó foi guardar o gado.
ÔVIR TOCAR O SINO GRANDE – ser repreendido; ex: o menino foi ovir tocar o sino grande- o menino foi repreendido.


P
PACHELGAS – pessoa lenta; ex: aquela pessoa é pachelgas- aquela pessoa é uma pessoa lenta.
PADRE E SACRISTÃO, SER – falar muito; responder às suas próprias perguntas; ex: o miúdo é padre e sacristão- o miúdo fala muito.
PADRE-NOSSOS CASTELHENOS – resmungos; ex: as pessoas são padre-nossos castelhenos- as pessoas são muito resmungonas.
PAGUILHA – pagamento; ex: ele precisa de receber o paguilha- ele precisa de receber o pagamento.
PALAVRAS DITAS E RETORNADAS – conversa muito repetitiva; ex: o senhor faz umas palavras ditas e retornadas- o senhor faz uma conversa muito repetitiva.
PALHAÇA – queda; tombo; ex: a menina deu uma palhaçada- a menina deu uma queda.
PANELINHA – combinação secreta; pacto; conluio; ex: a mulher vestiu uma palhacinha- a mulher vestiu uma combinação secreta.
PANGAIADA – patuscada; convívio entre homens; ex: vou a uma pangaiada-vou a patuscada.
PANTALONAS – calças largas; ex: ele usou umas pantalonas- ele usou umas calças largas.
PIPI DA TABELA – habitante da cidade; ex: aquele senhor é pipi da tabela- aquele senhor é habitante da cidade.


Q
QUARTA – vasilha em chapa de zinco para o transporte de água ou leite, ex: eu comprei uma quarta- eu comprei uma vasilha.
QUARTEL – lugar de dormida durante a execução das tarefas agrícolas; ex: o trabalhador dormiu no quartel- o trabalhador dormiu no lugar de dormida.
QUÊJO D’ ÔRO – salvação eterna; ex: aquele homem é quêjo d’ôro -aquele homem é salvação eterna.
QUESCÓIDA – sujidade acumulada, difícil de limpar; ex: aquela casa está com quescóida- aquela casa está com sujidade acumulada.
QUINTO – pessoa da mesma idade; ex: eu sou do mesmo quinto que a minha amiga -eu sou da mesma idade da minha amiga.


R
RABACÊRO – que gosta muito de qualquer espécie de fruta; ex: a minha tia gosta de rabacêro- a minha tia gosta muito de qualquer espécie de fruta.
RABENELGA – resmungona; rebelde; ex: aquela criança é muito rebenelga ; ex: aquela criança é muito resmungona.
RABITA – viva, com vitalidade; ex: a coelhinha está rabita- a coelhinha está viva.
RABO ALÇADO, DE – zangado; ex: o professor está de rabo alçado -o professor está zangado.
RAIVOSA – nuvem pouco carregada; ex: está de chuva e no céu á uma raivosa- está de chuva e no céu á uma nuvem pouco carregada.
RAMBÓIA – boémia; ex: eu vou para a rambóia - eu vou para a boémia.
RAMONA – carrinha velha; ex: o meu vizinho comprou uma ramona- o meu vizinho comprou uma carrinha velha.
RASPA-CASSOLAS – insecto; ex: o carro passou e matou o raspa- cassolas- o carro passou e matou o insecto.
RATATAU – prato constituído por carne guisada com batatas; bodo dos pobres; ex: eu fiz um ratatau- eu fiz um prato constituído por carne guisada com batatas.
REBENTAR C’O CU C’MÀ CEGUÉRRA – falir; ex :a empresa está a rebentar c’o cu c´má ceguérra- a empresa está a falir.


S
SAIR O POMBO MOCHO – ver goradas as expectativas; ex: aquela criança viu sair o pombo mocho- aquele moço viu as goradas as expectativas.
SALAPISMO – problema; ex: ele tem um salapismo- ele tem um problema.
SALTE RATO - diz-se do tecto que tem grandes aberturas entre as tábuas do forro.
SAPATEIRA - diz-se da azeitona temperada depois de estragada.
SAQUIA – corrente de água poluída; lixeira; ex: o mar está com saquia- o mar está com corrente de água poluída.
SENÉIS – toque do sino a finados; ex: a igreja tem os senéis - a igreja tem o toque do sino afinados.
SERÃO P’RA TRABALHADORES – conversa chata, ininterrupta; ex: que serão p’ra trabalhadores- que conversa chata.
SOMANTA – sova; espancamento; ex: o rapaz levou uma somanta- o rapaz levou uma sova.
SORTES – inspecção militar; ex: o rapaz foi a sortes- o rapaz foi a inspecção militar.


T
TABUÃO – nódoa negra; ex: o senhor fez cá um tabuão- o senhor fez cá uma nódoa negra.
TAPADA, ENTRAR PRÀ – casar; ex: a senhora não quer tapada, entrar prá- a senhora não quer casar.
TAPONA – bofetada; ex: levas-te cá uma tapona- levas-te cá uma bofetada. 
TARASCA – coscuvilheiro ou coscuvilheira; ex: o meu vizinho é cá um tarasca- o meu vizinho é cá um coscuvilheiro.
TARECO – bisbilhoteiro; homem sem palavra; ex: aquele moço é tão tareco- aquele moço é tão bisbilhoteiro.
TARRO – vasilha térmica com asa feita em cortiça; ex: ele comprou um tarro- ele comprou uma vasilha térmica com asa feita em cortiça.
TÁTE! – Atenção! Ex:táte o circo vai estar aqui perto- atenção o circo vai estar aqui perto.
TÃVÁ – fórmula de despedida; adeus; ex: o menino está numa tãvá- o menino está numa fórmula de despedida.
TERRINCAR – roer os dentes uns nos outros;ex:eu estava a terrincar- eu estava a roer os dentes uns nos outros.
TIORGA – bebedeira;ex: que grande tiorga- que grande bebedeira.


U
ULEVÉL – olival; ex: que grande ulevél- que grande olival.
ULEVÊRA – oliveira; ex: que grande está a ulevêra - que grande está a oliveira.
UMBEGUÉDA – abdómen saliente; ex: aquele miúdo nasceu com o umbeguéda  - aquele homem nasceu com o abdómen saliente.

V
VAGATURA – tempo disponível; ex: será que há vagatura-será que há tempo disponível.
VENETA – birra;ex: mas que grande veneta- mas que grande birra.
VENHÀ-NÓS – lucro; este café não têm venha-nós nenhum – este café não têm lucro nenhum.
VENTAS DE PENICO – pessoa carrancuda;ex: esta pessoa é ventas de penico – esta pessoa é carrancuda.
VERTER ÁGUAS – urinar;ex: aquele miúdo está a verter águas – aquele miúdo está a urinar.
VIVEDIÉBO – pessoa ruim;ex: esta pessoa é mesmo vivediébo – esta pessoa é mesmo ruim.


X
XIXA – carne; ex: fui ao talho comprar xixa – fui ao talho comprar carne.


Z
ZANGARRADA – barulho; ex: mas que zangarrada – mas que barulho.
ZIPAR – roubar; ex: aquele miúdo vai zipar as sapatilhas – aquele miúdo vai roubar as sapatilhas.
ZOÊRA – barulho nos ouvidos; ex: a Maria foi ao médico porque tinha zoêra – a Maria foi ao médico porque tinha barulho nos ouvidos



algarvealentejo.blogspot.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário