AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 15 de julho de 2017

Herdade da Comporta já foi vendida para fazer um 'resort' exclusivo


'Holding' ARDMA, do empresário Pedro de Almeida adquiriu 59,09% de participações e tenciona chegar aos 100%

A 'holding' de investimentos ARDMA, assinou no começo desta semana um contrato que prevê a aquisição de 59,09% das unidades de participação da Herdade da Comporta, sendo o objetivo transformar o espaço num 'resort' exclusivo.
Em nota hoje divulgada, a ARDMA, do empresário Pedro de Almeida, diz que a estratégia passa por desenvolver um 'resort premium', "mantendo e reforçando as características únicas da Herdade da Comporta, que a tornam um destino único e uma marca de referência no panorama internacional".
Pedro de Almeida, diz o texto da ARDMA, "optou por se apresentar no processo de venda através de sociedade por si totalmente detida, sem sócios, de modo a desenvolver uma estratégia de investimento que melhor defenda a preservação do património construído na Comporta e para manter flexibilidade nas decisões durante todo o processo de venda".
O objetivo é adquirir no futuro as demais unidades de participação do fundo de investimento Herdade da Comporta FEIF, até aqui detidas pela Rioforte, 'holding' do Grupo Espírito Santo (GES).
Não é referido no texto enviado à imprensa o valor do negócio hoje anunciado.
A Herdade da Comporta, que fica situada nos concelhos de Alcácer do Sal e de Grândola, foi adquirida pela família Espírito Santo em 1987.
Face ao colapso financeiro do Grupo Espírito Santo, um tribunal do Luxemburgo colocou a Herdade da Comporta à venda.

www.dn.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário