AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 4 de julho de 2017

DO MOVIMENTO DAS ESPADAS PIFIAS AO MOVIMENTO INFANTIL DE CERTA OFICIALIDADE


No campo militar mais importante do País, onde estão estacionadas as unidades ditas de elite, um roubo de contornos estranhos mas de volume preocupante aconteceu debaixo do nariz dos militares e ameaça um incêndio politico.
Na verdade toda a responsabilidade do acontecido recai única e exclusivamente sobre o corpo militar a começar pelo Chefe do Exército.
Independentemente de entender que ele deveria assumir de imediato toda a responsabilidade do acontecido e daí ter tirado as consequências, ao exercer a sua acção de comando afastando de imediato os principais comandantes do campo militar cumpriu a sua obrigação.
Ora todo o Exército, oficiais , sargentos e praças, deveriam em primeiro lugar obedecer à acção de comando do CEM, e com humilde reconhecimento da sua inexplicável incapacidade procurar com disciplina e trabalho limitar as avarias.
Para uma oposição sedenta de sangue, incapaz de frontalizar as politicas do governo, estas oportunidades acidentais, incêndio de Pedrógão e roubo das armas em Tancos aparecem como sopa no mel.
É óbvio que estes oficiais , ao intervirem neste momento e neste contexto, contestando a cadeia de comando e as suas acções estão ao serviço da oposição de terra queimada que Cristas e Passos encetaram por falta de alternativas mas que não deixa de ser um caminho perigoso que a todos chamuscará.

Sem comentários:

Enviar um comentário