AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá, obviamente, da minha aprovação que depende da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente, com a excepção dos que o sistema considere como SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam a apologia do racismo, xenofobia, homofobia ou do fascismo/nazismo.


sábado, 29 de julho de 2017

A TODOS QUE GOSTAM DE SER TRATADOS POR COLABORADORES



Coisas da insensibilidade:

Picolé, de seu verdadeiro nome Ana Paula Mota, foi despedida da RTP nas vésperas do seu aniversário, em 2007. 
Teve seis ataques cardíacos, foi submetida a um triplo bypass e ficou cega.
Em 2013 estava proibida de se aproximar das instalações da RTP.
A Assembleia da República, em 2007, tinha acabado de discutir o assunto dos recibos verdes e ficou decidido que uma pessoa a trabalhar naquelas condições ao fim de uma quantidade de tempo tinha de ser imediatamente integrada nos quadros. Antes que a Lei saísse, foram despedidos jornalistas, técnicos, operadores de câmaras, etc.
Numa entrevista refere isto: "O meu pai é Capitão de Abril e a justiça foi-me incutida desde pequenininha. Sempre me ensinaram que os seres humanos têm de ser tratados como tal."
Meteu uma acção em tribunal contra a RTP, ganha na primeira instância, mas a RTP recorre e a Relação anula tudo. tinha local de trabalho, hierarquia, horário e remuneração fixa...
Mas a RTP alegou sempre que era, apenas, uma "colaboradora".
Sabem, agora, o que as entidades patronais querem com isso de chamar "colaboradores" aos trabalhadores? E alguns gostam de ser chamados assim.


Sem comentários:

Enviar um comentário