AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 17 de julho de 2017

17 de Julho de 1945: II Guerra Mundial. Início da Conferência de Postdam, entre os EUA, Reino Unido e URSS, que consagra os sectores de influência aliada no pós-guerra.


Em 17 de Julho de 1945, os chefes de governo dos Estados Unidos, Reino Unido e URSS, vencedores da Segunda Guerra Mundial, reuniram-se pela terceira vez no contexto do conflito. Antes, haviam acontecido as conferências de Teerão (em 1943) e de Ialta (fevereiro de 1945).

Quando os Aliados se reuniram em Potsdam, nas proximidades de Berlim, em Julho de 1945, começava a  desgastar-se a aliança estabelecida em Junho de 1941, com a invasão da Alemanha nazi.

A Conferência de Potsdam significou uma reviravolta nas relações Leste-Oeste. Os seus principais protagonistas foram o novo presidente norte-americano, Harry S. Truman, que em Abril de 1945 havia substituído Franklin Delano Roosevelt; José Estaline da URSS; e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, destituído durante a conferência e substituído por Clement Attlee.  Em Potsdam, o choque de interesses entre Moscovo e seus aliados ocidentais ficou bem mais evidenciado que nas duas conferências anteriores. Depois dos testes bem-sucedidos com a bomba atómica em 1945, Truman pretendia o apoio da URSS na guerra contra o Japão, mas ao mesmo tempo queria evitar uma ocupação soviética naquela região asiática. Já a União Soviética, por seu lado, distanciou-se definitivamente das nações ocidentais, marcando o início de uma nova era: a Guerra Fria.

A conferência estabeleceu as directrizes básicas para a administração da Alemanha logo depois do fim do conflito. Além da histórica decisão de dividir a Alemanha em quatro zonas de ocupação, foi criado um conselho de ministros das Relações Exteriores, com sede em Londres e a participação de representantes do Reino Unido, União Soviética, China, França e Estados Unidos.

Procedeu-se, também, ao completo desarmamento da Alemanha. Foram extintas todas as forças germânicas de terra, mar e ar, bem como as SS, SA e Gestapo. As associações de veteranos de guerra, as juventudes militarizadas e os clubes e associações para-militares foram também extintos.

A União Soviética apropriar-se-ia, para si e para a Polónia, da produção e dos equipamentos militares da zona que lhe foi entregue. Receberia ainda 15% da produção excedente da zona ocidental e mais 10% do seu equipamento industrial, ao mesmo tempo que renunciava ao seu ouro que fora capturado pelas nações ocidentais.Entre os principais objectivos da conferência daquele 17 de Julho estavam a criação de directrizes para o tratamento da Alemanha derrotada, questões de reparações de guerra, além da nova fronteira para a Polónia, ao longo dos rios Oder e Neisse, assim como os acordos de paz com a Itália, Bulgária, Finlândia, Hungria e Roménia.

 Conferência de Potsdam. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. 
  wikipedia (Imagens)


Clement Attlee,  Harry Truman, e  José Estaline em Potsdam

Arquivo: Conferência de Potsdam 1945-8.jpg

Sem comentários:

Enviar um comentário