NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

quinta-feira, 29 de junho de 2017

VÍDEOS - Turistas oriundos do Reino Unido provocam confrontos em Portugal

A noite de domingo em Albufeira, no Algarve, sul de Portugal, foi abalada por confrontos envolvendo um grupo de turistas britânicos iniciados no interior de um bar. A GNR foi chamada a intervir, houve confrontos e lançamento de objetos contra as autoridades.

Há relatos de pelo menos quatro detidos e outros tantos feridos, incluindo dois agentes da autoridade.
Os turistas britânicos fariam parte de um grupo de cerca de 1000 aderentes ao programa de férias britânico “Portugal Invasion” (“Invasão Portugal”), que, a troco de 600 libras (680 euros) por pessoa, ofereceu estadia na região de Albufeira entre 20 e 27 de junho, num estabelecimento hoteleiro junto à Praia da Oura, em regime tudo incluído, com acesso a diversas atividades e festas de bar aberto.

GNR chamada a intervir num bar

Foi num destes eventos, a “Festa Branca”, no bar Liberto’s, em Albufeira, que os desacatos se desencadearam. A GNR foi chamada ao local e os vídeos do momento têm sido partilhados nas redes sociais Twitter e Facebook, tendo já tido eco inclusive na imprensa britânica.




Em alguns dos vídeos registados na Rua da Oura é possível ouvir os disparos da polícia para tentar dispersar a multidão que se concentrava no local.
Alguns indivíduos chegaram mesmo a desafiar os agentes da GNR e veem-se objetos ser lançados na direção do cordão de segurança.



Algumas testemunhas britânicas acusam as autoridades portuguesas do uso excessivo de força.
Testemunhas portuguesas contactadas pela Euronews alegam ser apenas mais um episódio de vários que têm vindo a ocorrer na zona de Albufeira e que sublinham os comportamentos abusivos por parte de turistas estrangeiros, que se têm vindo a agravar nos últimos anos.
A última semana ficou aliás marcada por diversas pequenas ocorrências, como roubos e assédios, que os residentes locais apontam a elementos do numeroso grupo oriundo do Reino Unido, em particular de Londres, no âmbito do programa de férias “Portugal Invasion.”





Após os problemas de domingo à noite, a organização do programa de férias distanciou-se do sucedido e decidiu cancelar a festa de despedida prevista para segunda-feira à noite.


Invasion Holidays and the associated companies do not condone the behaviour displayed last night. 





Our first priority is people's safety and that was compromised last night. 
Because of that the event that was scheduled to take place tonight has been cancelled
We apologise for any inconvenience 



No dia seguinte, terça-feira, no regresso a casa, o grupo voltou a envolver-se em desacatos. Desta feitra, no aeroporto de Faro.
Vídeos a circular na internet mostram duas mulheres em confronto e outros elementos civis a intervir. A PSP do aeroporto esteve no local.



Falta de prevenção em Albufeira

Residentes e comerciantes de Albufeira reclamam da falta de policiamento. Há inclusive grupos criados na rede social Facebook onde são denunciados há mais de um ano casos de excessos cometidos por turistas estrangeiros em Albufeira. Os desta semana já lá figuram e incluem elogios à ação da GNR.
No jornal Sul Informação, o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, aponta o dedo aos pacotes de férias vendidos na internet “a muita gente e com pouco controlo”.





“São necessárias medidas e ações no imediato, inibidoras deste tipo de situação, que envolvam as forças de segurança, o SEFe também a autarquia, os empresários e mesmo coordenando com o Governo”, acrescenta o também ex-presidente da Câmara de Albufeira.
Mais tarde, à agência Lusa, o responsável do turismo algarvio avisou: “É preciso haver algum cuidado na venda das ofertas a baixo preço para um destino como o Algarve, que está em alta e com muita procura.”





Por seu turno, o presidente da Associação dos Comerciantes de Albufeira, Luís Alexandre, disse à Lusa que “as rixas entre turistas de férias na região acontecem todos os anos, verificando-se principalmente nas zonas junto aos bares”, motivadas pelo consumo exagerado de bebidas alcoólicas.
“Não existe nos comerciantes nenhum sentimento de insegurança, porque estes incidentes ocorrem junto aos bares, mas não são batalhas campais como aquilo que tem sido divulgado”, destacou.
Segundo Luís Alexandre, “não há registo de comerciantes que tenham sido lesados por desacatos ou problemas graves, embora se registem pequenos distúrbios”, normais em qualquer zona comercial.
euronews tentou contactar a Associação de Turismo do Algarve e contactou a GNR e a PSP para recolher mais informações sobre o sucedido. Sem sucesso no primeiro caso, ainda sem resposta nos dois últimos.

VÍDEOS

video

video

video

pt.euronews.com

Sem comentários:

Enviar um comentário