AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Rússia está pronta a conceder asilo a ex-diretor do FBI caso seja perseguido nos EUA

Durante seu discurso na Linha Direta, o presidente russo Vladimir Putin disse que o ex-diretor do FBI James Comey não se distingue muito de Edward Snowden e que a Rússia está pronta a conceder asilo a ele caso seja perseguido nos EUA.

O presidente da Rússia foi questionado sobre o testemunho do ex-chefe do FBI sobre as ligações da administração Trump com a Rússia.

Comey declarou que a Rússia alegadamente exerceu influência nas eleições nos EUA, disse Putin, mas ele não apresentou nenhumas provas do que afirmou. Ao mesmo tempo, Comey disse que Moscou não interferiu na contagem de votos.

"Nós temos nossa opinião e expressamo-la abertamente, a Rússia não realiza qualquer atividade clandestina de sabotagem", disse Putin.
O formato de Linha Direta estreou em 2001, durante o primeiro mandato de Putin. Em 2013, no seu terceiro mandato (o primeiro depois de Dmitry Medvedev ter ocupado o cargo presidencial), a conversa durou 4 horas e 37 minutos.


Sputniknews


www.marchaverde.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário