AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 22 de junho de 2017

QUE ANIMAL SE ESCONDE DEBAIXO DESTAS ÁGUAS ?



O ser humano, por puro instinto, sempre desconfiou do que possa ter debaixo da superfície de grandes massas de água turva. Este vídeo viral explora esses medos com uma curiosa cena. Um simples balde de água desata um violento movimento sob a água, mas que animal é? Entre os comentários do vídeo há todo tipo de hipóteses mais ou menos fantasiosas. A principal aponta os jacarés, mas esses grandes repteis não costumam reagir assim a um simples respingo. Em realidade, o inquietante espetáculo é realizado por um grupo de animais bem mais adoráveis: peixes-boi.

VÍDEOS


O peixes-boi (Trichechus manatus) ou manatins é um pacífico mamífero marinho longinquamente aparentado com os elefantes e as baleias. Ainda que pode atingir um tamanho de até quatro metros e tem pouco que temer dos jacarés, até há pouco tempo era considerado em perigo de extinção. Sua maior ameaça é o homem, concretamente as hélices das embarcações de recreio e a atividade humana que reduz seu habitat.

O que se vê no vídeo é, de fato, um grupo de manatins. Quando notam vibrações na água como as que produz o sujeito do vídeo com seu balde, os animais se assustam e chapinham com violência para dissuadir qualquer possível predador.

Em ocasiões, estas explosões de violência provocaram acidentes quando os turistas menos familiarizados com os peixes-boi se aproximam muito deles com suas embarcações. Nos últimos dois vídeos podemos apreciar um grupo de sirênios em águas menos turvas, e como reagem às perturbações.

www.mdig.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário