NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 6 de junho de 2017

Programa de estágios da Jerónimo Martins no Algarve, dirigido para familiares dos trabalhadores Pingo Doce paga 500 euros por 10 horas/dia e exige silêncio


O Pingo Doce está a propor aos familiares dos seus trabalhadores um «estágio» durante o Verão, no Algarve, a trabalhar 10 horas por dia, com turnos rotativos, a troco de 500 euros.
https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/imgonline-com-ua-resize-9xyswo8wjoia.jpg?itok=F3vO2yyx
Qualquer «acto que ponha em causa a boa imagem do Pingo Doce» leva ao não pagamento do valor da bolsa de estágio
Qualquer «acto que ponha em causa a boa imagem do Pingo Doce» leva ao não pagamento do valor da bolsa de estágioCréditos
Num documento interno, a que o AbrilAbril teve acesso, a cadeia de supermercados da Jerónimo Martins está a pedir aos seu trabalhadores que «recomendem» pessoas que conheçam para um «programa pioneiro», chamado «Academia de Retalho».
O programa, destinado a «familiares de colaboradores Pingo Doce e JMR (Jerónimo Martins Retalho) de todo o País, excepto ilhas, entre os 18 e os 25 anos», consiste num estágio durante o Verão nas lojas do Algarve, com uma bolsa «no valor líquido de 500 euros» – não havendo qualquer referência à duração do programa.

Destaques do documento interno do Pingo Doce


A troco de menos 57 euros que o salário mínimo nacional, a Jerónimo Martins exige disponibilidade para um «horário rotativo de duas em duas semanas» de dez horas diárias e folgas fixas às quartas e quintas-feiras ou domingos e segundas-feiras. Acrescenta ainda um subsídio de refeição de 5,40 euros em cartão e «alojamento (em quarto partilhado) e refeição extra», mas «apenas para residentes fora da região do Algarve».
«Qualquer falta injustificada, falta de pontualidade, incumprimento de normas e procedimentos internos nas instalações da empresa e/ou do alojamento ou algum acto que ponha em causa a imagem do Pingo Doce ou do Grupo Jerónimo Martins levarão ao abandono imediato do programa sem lugar ao pagamento da bolsa de estágio», termina o documento.
O prazo para candidatura terminou a 26 de Maio e implicava um complexo processo: os interessados tinham de enviar um email com o título «Academia de Retalho», recebendo na resposta um link com o formulário de candidatura. O processo de selecção decorre até 12 de Junho.
Os lucros da Jerónimo Martins subiram 78% em 2016, para quase 600 milhões de euros. No primeiro trimestre deste ano, a dona da cadeia Pingo Doce lucrou 78 milhões de euros, sensivelmente o mesmo que no mesmo período de 2016.


www.abrilabril.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário