AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 9 de junho de 2017

May dizia que se perdesse seis lugares, daria o lugar a Corbyn. Perdeu 12 e não se demite


LUSA/JON SUPER
Foto
Depois de ter anunciado a marcação de eleições legislativas antecipadas, a primeira-ministra britânica, Theresa May, explicou que queria reforçar e fortalecer a maioria para enfrentar as negociações com o “Brexit”. 

Porém, a líder dos conservadores ficou longe do objectivo, não alcançou a maioria absoluta e perdeu 12 assentos parlamentares. O dobro dos lugares da fasquia que ela própria estabeleceu durante a campanha.

A 20 de Maio, Theresa May garantia, num longo texto publicado no Facebook: “Se perder seis lugares, perderei estas eleições e Jeremy Corbyn vai sentar-se para negociar com os Presidentes, primeiros-ministros e chanceleres da Europa”. Era assim que começava a publicação em que, depois, a primeira-ministra elencava os argumentos para que os eleitores votassem nos Tories e não no Labour.
Os resultados eleitorais fizeram surgir uma onda de pedidos de demissão da primeira-ministra. Um dos primeiros foi Corbyn que, durante a manhã desta sexta-feira, apelou por mais do que uma vez a May, para que esta se retirasse de Downing Street. 
May, na sua primeira declaração pública desde que foram conhecidas as projecções, assegurou que não pretende entregar o poder. “Este país precisa de um período de estabilidade. Cabe-nos assegurar essa estabilidade e é exactamente isso que vamos fazer”, afirmou.


www.publico.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário