AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 9 de junho de 2017

Coutada



«Não se brinca com empresas cotadas», diz Eduardo Catroga. Mas o que parece que o chairman da EDP quereria realmente dizer é que «não se brinca com empresas-coutada» (mesmo quando, deduz-se, a dita «brincadeira» está relacionada com uma investigação judicial).

(Segundo o Priberamcoutada é uma «terra onde não se permite a caça por estar reservada para o proprietário», significando a palavra coutar o ato de «tornar defesa (uma propriedade) proibindo a entrada nela e dando-lhe certos privilégios». O Infopédia, da Porto Editora, define coutada como uma «mata onde se criava caça para os reis e senhores ou seus convidados»).

ladroesdebicicletas.blogspot.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário