NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

domingo, 7 de maio de 2017

QUEM CALA, CONSENTE, por HÉLDER MATEUS DA COSTA




Quem cala, consente.

Vimos o debate/duelo entre Madame Le Pen e Macron – como ele inteligentemente a nomeou para recordar o papá assassino e torturador de Argel e excluir a doce Marine…
Que se viu ? o confronto entre a civilização e a barbarie.
A mentira repetida e as intervenções palavrosas da Madame conseguindo recordar -me a tecnica de alguns políticos da nossa praça, interrompendo o outro e invadindo o espaço e o tempo com palavriado inutil e repetitivo. Conseguindo impedir o discurso coerente do outro e afastando o público destes debates , porque são maçadores e ” não percebo nada”.
Macron falou, expôe e desenvolveu programas a pôr à prova. E foi acutilante denunciando o parasitismo dos que vivem do medo e da mentira. À semelhança de várias situações a política mundial.
E agora, há mais duvidas para votar contra Le Pen?
A abstenção?
Em 1933 Salazar ordenou um plebiscito para aprovar a Constituição da ditadura fascista , criando o dito Estado Novo!!! e extinguindo a República.
Resultados : A favor 792 864 ; Contra 6 190 ; Nulos 666 ; Abstenções 435 662.
E a propaganda posterior dizia que o resultado tinha sido 1228726, porque …os que se abstiveram tinham confiança no novo regime, e por isso juntaram os votos…
A questão é mesmo esta. A direita diz sempre que as abstenções são a seu favor.
Para a Le Pen ter uma votação superior à que está prevista é uma grande vitória.
Talvez seja boa ideia não pensar na abstenção.
Porque , para “ELES”, quem cala consente

https://aviagemdosargonautas.net



Sem comentários:

Enviar um comentário