NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 16 de maio de 2017

Putin: "Serviços secretos dos EUA são fonte primária do vírus"


Presidente da Rússia alertou que serviços secretos devem ter mais cuidado quando criam softwares que podem ser usados para mal

O presidente da Rússia Vladimir Putin disse esta segunda-feira que "a fonte primária" do vírus que atacou milhares de computadores em pelo menos 150 países "são os serviços secretos dos Estados Unidos". Putin disse ainda que os serviços de inteligência devem ter cuidado quando criam softwares que podem depois ser usados para fins maliciosos.
"Quanto a estas ameaças, acredito que a Microsoft anunciou claramente que a fonte primária do vírus são os serviços secretos dos Estados Unidos", disse o presidente Putin, em Pequim, China, onde participa numa conferência. "A Rússia não tem nada a ver com isto", acrescentou.
"Assim que são soltos da lâmpada, génios deste tipo, especialmente os criados pelos serviços de inteligência, podem prejudicar os seus criadores", continuou Putin, citado pela Reuters.
A Microsoft confirmou no domingo as notícias que já andavam a circular e que afirmavam que o vírus Wannacry tem como base uma ferramenta de espionagem criada pela Agência Nacional de Segurança norte-americana (NSA, na sigla inglesa). A ferramenta, chamada EternalBlue, foi roubada por piratas informáticos e disponibilizada na internet em abril.
"Esta questão devia ser discutida imediatamente num nível político sério e é necessário encontrar uma defesa para tal fenómeno", continuou Putin.
O diretor da Europol, Rob Wainwright, revelou este domingo que o ciberataque de sexta-feira provocou 200 mil vítimas, a maioria empresas, em pelo menos 150 países.
A Rússia terá sido um dos países mais atacados e os piratas informáticos conseguiram invadir cerca de 1000 computadores do ministério do Interior russo.
Ainda assim, as instituições públicas russas "não sofreram danos importantes, nem os bancos, nem o sistema de saúde, nem outros, embora em geral não haja nada de bom nisto e é preocupante", adiantou Putin numa referência aos efeitos do ciberataque
"O maior número de tentativas de ciberataque foi detetado na Rússia", afirmou Costin Raiu, diretor global da equipa de Investigação Análises do Laboratório Kaspersky.
O presidente da Microsoft, Brad Smith, criticou também, no domingo, os serviços de informações norte-americanos, incluindo a CIA e a Agência Nacional de Segurança (NSA), por "armazenarem" código de 'software' que pode ser utilizado por 'hackers' (piratas informáticos).
Especialistas em cibersegurança dizem que os 'hackers' desconhecidos que lançaram o ciberataque na sexta-feira serviram-se da vulnerabilidade que foi exposta em documentos da NSA divulgados 'online' devido a uma fuga de informação.
O vírus WannaCry aproveita-se de uma vulnerabilidade do Windows para encriptar os dados de um computador, exigindo os 'hackers' posteriormente ao seu proprietário um pagamento em troca de um código para resolver o problema.


www.dn.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário