NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 16 de maio de 2017

Presidente do PSD-Lisboa: "Passos está a perseguir os familiares dos seus opositores"


O presidente interino da concelhia do PSD-Lisboa, Rodrigo Gonçalves, reagiu esta terça-feira de forma dura à decisão tomada na véspera pela distrital social-democrata de vetar a recandidatura de Daniel Gonçalves, seu pai, à junta de freguesia das Avenidas Novas nas autárquicas de 1 de Outubro. 

Em declarações à SÁBADO, o dirigente local considera que "Pedro Passos Coelho não só está a perseguir os seus opositores ou aqueles que têm ideias diferentes" como "vai mais longe: persegue também os seus familiares". Passos, para já, não responde à acusação.

Questionado sobre os motivos do presidente do partido para alegadamente interferir na decisão da distrital liderada por Miguel Pinto Luz, Rodrigo Gonçalves - que ocupa até às autárquicas o lugar deixado vago por Mauro Xavier, também em ruptura com a actual direcção nacional - limitou-se a afirmar que tudo se deve "ao facto não seguir a linha política de Passos Coelho" e de se "opor à sua liderança". "Vejo toda esta situação com alguma mágoa. Mágoa pela linha estalinista com que Pedro Passos Coelho está a decidir todo este processo autárquico", prossegue. "Quer anular todos aqueles que pensam de maneira diferente, mas pior do que isso é que podia opor-se a mim, mas preferiu perseguir o meu pai", aponta Gonçalves.

Na base da decisão do PSD poderão estar, segundo já escreveram o Observador e o Expresso, práticas pouco transparentes de Daniel Gonçalves na adjudicação de contratos por ajuste directo a empresas de amigos e militantes do PSD.

Com o fogo cerrado a Passos - que recusa fazer qualquer comentário a esta acusação -, Gonçalves acaba por desvalorizar o papel da própria candidata e do presidente da distrital neste processo de escolha de candidatos às juntas de freguesia - em que só ao seu pai, dos actuais cinco presidentes sociais-democratas foi vedada a recandidatura pelo partido. "São elementos meramente instrumentais e que fazem parte da linha e da estratégia de Passos Coelho", sulinha o dirigente, que controla a facção do Núcleo Central de Lisboa.

Salientando que "enquanto a actual linha estiver a ser seguida" não vai ser candidato a qualquer cargo no poder local, Rodrigo Gonçalves assume a ruptura e recorda outros tempos, em que o actual presidente fazia oposição a Manuela Ferreira Leite. "Pedro Passos Coelho esquece-se de que em 2009 criticou violentamente Manuela Ferreira Leite quando ela vetou o seu nome para deputado. Eu próprio me afastei de Manuela Ferreira Leite  porque não concordava com aquela forma de dirigir o PSD", lembra. E faz um aviso ao ex-primeiro-ministro: "Cometeu exactamente o mesmo erro, esquecendo-se das lições que devia ter tirado e esquecendo-se, principalmente, que foi exactamente nesse momento que começou a mudar o ciclo político interno no PSD."

Recorde-se que a concelhia de Lisboa está em convulsão desde que começou a decorrer o processo autárquico. Mauro Xavier e Rodrigo Gonçalves, então primeiro vice-presidente daquela estrutura, nunca concordaram com o prolongado tempo de espera por Pedro Santana Lopes e fizeram vários convites, como a SÁBADO já contou, à revelia de Passos. Quando o presidente "laranja" escolheu Teresa Leal Coelho, a concelhia não foi ouvida e Xavier, em Abril, consumou o divórcio, acusando a candidata de se recusar a "expressamente e publicamente dialogar ou reunir com a estrutura do PSD em Lisboa". 

Pelo meio, note-se ainda, também Rodrigo Gonçalves convidara publicamente Passos a avançar com a candidatura à capital - um repto que foi lido como um presente envenenado ao líder.


www.sabado.pt

Presidente do PSD-Lisboa:

1 comentário:

  1. MAS A CANDIDATA DO PASSOS TERESA LEAL COELHO NAO É A VIGARISTA QUE FALSIFICAVA ASSINATURA AO VARE E AZEVEDO?, DEPOIS FOI CORRIDA PELO VILARINHO POR CUNHA FOI PARA O CENTRO CULTURAL DE BELEM COMETEU AS MESMAS VIGARICE MAS O PRESIDENTE ERA DO PSD MAS HONESTO, FEZ QUEIXA CRIMINAL DELA E FOI CONDENADA, O PODER É TANTO QUE ELA OCULTOU A CONDENAÇÃO NA DECLARAÇÃO NO TRIBUNSAL CONSTITUCIONAL.

    ResponderEliminar