NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 9 de maio de 2017

Governo quer implementar 34 medidas para modernizar Segurança Social


Medidas deverão ser implementadas até fina de 2018


O Governo apresentou hoje a nova estratégia de modernização da Segurança Social, que prevê implementar 34 medidas até ao final de 2018, com o ministro Vieira da Silva a admitir que gostaria que todas estivessem já em prática.
O novo 'Portal Consigo', que pode ser consultado em www.consigo.seg-social.pt, é, segundo o ministro do Trabalho e Segurança Social, Vieira da Silva, um "exercício de transparência" do executivo, onde foram colocadas as 43 medidas de modernização da Segurança Social, das quais nove já foram implementadas e as restantes 34 que pretende por em prática até ao final de 2018.
"O que eu gostaria é que estivessem já todas concretizadas; que fosse já mais simples para os cidadãos e para as empresas relacionarem-se com a Segurança Social, quando se trata de uma prestação, do acesso à reforma, de uma dimensão contributiva... Eu gostaria que [a implementação de] todas elas fosse mais rápida", afirmou Vieira da Silva aos jornalistas.
Na apresentação da estratégia, que decorreu no Instituto de Informática da Segurança Social, em Oeiras, a secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, disse que os objetivos destas medidas é a "simplificação e desmaterialização dos processos", tornando os processos "mais simples e mais ágeis para que os cidadãos e as empresas de uma forma mais rápida consigam aceder" à Segurança Social.
Além disso, Cláudia Joaquim destacou a importância de reduzir os custos de contexto para as empresas, "reforçar a eficiência dos serviços, a relação dos cidadãos e com as empresas e com tudo isto controlar melhor a despesa pública".
Entre as principais medidas que serão implementadas está o novo portal da Segurança Social (a lançar até ao segundo trimestre de 2018), a definição da senha de acesso à Segurança Social Direta na hora, quando atualmente é enviada para casa (até ao terceiro trimestre de 2018), sendo que o pedido e consulta das prestações familiares também está previsto que fique mais simples até ao final de 2018.
Até ao final deste ano, o Governo quer permitir a gestão 'online' dos agregados familiares (para a atribuição do abono de família, por exemplo), bem como o pedido e consulta 'online' da prestação social ou familiar.
Os governantes também inauguraram hoje, igualmente no Instituto de Informática, o novo centro de monitorização e operações da Segurança Social.


Sem comentários:

Enviar um comentário