AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Faleceu Baptista Bastos.


Um jornalista, um escritor, que mereceu e merece sempre o meu respeito dentro desta amálgama de lixo jornalístico que salvando as devidas excepções é uma vergonha e um crime nos dias de hoje.
Foi bom o que escreveu, o que disse, e em vezes que não concordei com os seus textos, as suas opiniões, não quero que a sua morte física já que o seu trabalho ficará registado, dizia eu, não deixo de prestar-lhe aqui a minha homenagem como um homem que soube dignificar a sua profissão. A de informar, a de ser sempre uma pedra no sapato dos que fizeram e fazem da comunicação social uns instrumento servilista, aldrabão e sempre ao serviço dos interesses obscuros dos poderosos.
Baptista Bastos não era perfeito, ninguém o é ! mas cabe bem dentro do que eu considero ser um homem que respeitava, sabia respeitar, o fundamental da missão que é informar.


António Garrochinho


Sem comentários:

Enviar um comentário