NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá da Pérsia no Século XIX

Muitos dos filmes, relatos e livros recolhidos sobre as "mil e uma noites" propiciaram que, quando nos falam da cultura árabe antiga, não possamos evitar lembrar aqueles exóticos e suntuosos palácios, do gênio que concede três desejos e que vive preso na lâmpada, das formosas princesas que esperam na torre serem libertadas do tirânico vizir, das sensuais dançarinas do ventre ou daquelas idílicas viagens em tapetes voadores, certo?

Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX
No entanto, estes relatos só serviram para idealizar o modo de vida dos países árabes naquela época. De modo que se alguém perguntasse qual seria o aspecto que deveriam ter as mulheres que faziam parte do harém do Xá da Pérsia, a grande maioria pensaria na Princesa Jasmine.

Recentemente veio à tona algumas imagens reveladoras guardadas no Palácio do Golestão, em Teerã, que permitiram dar um rosto às mulheres que faziam parte do harém de Nácer Aldim Xá Cajar, o Xá que governou a Pérsia entre os anos 1848 e 1896.

Ao que parece, o Xá era um grande fã da fotografia e seus modelos preferidos eram as mulheres de seu harém.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 01
Segundo os historiadores, o harém do governante contava com umas 100 concubinas aproximadamente.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 02
Ao subir ao trono, o Xá Kajar decidiu estabelecer o primeiro estudo fotográfico oficial em sua residência palaciana.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 03
Esta foto mostra a verdadeira esposa do Xá, Anis al-Doleh.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 04
Naquela época, as normas xiitas proibiam expressamente que uma mulher fosse retratada... uma lei que logicamente o Xá decidiu fazer vista grossa.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 05
Historicamente, estas fotografias serviram para desmentir algumas ideias equivocadas sobre o modo de vida dos haréns.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 06
Segundo podemos ver nas fotos, as mulheres gozavam de relações de amizade entre elas. Nesta fotografia, por exemplo, podemos vê-las desfrutando de um piquenique.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 07
Não se destacam precisamente por sua beleza, mas também teria que analisar qual era o padrão de beleza da época. Todas se destacam por ser corpulentas, monocelhas e inclusive bigodudas.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 08
O padrão de beleza dista muito da época atual, ou do que nos tentaram vender nos filmes e relatos.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 09
Dizem que certa vez, o Czar Alexandre II convidou ao Xá Cajar a ir a São Petersburgo, onde assistiu pela primeira vez a um espetáculo de balé.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 10
Parece que o Xá se sentiu muito atraído pelas vestimentas das bailarinas, de modo que gostava que suas concubinas usassem saias similares.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 11
Inclusive. às vezes, o monarca posava junto a suas esposas.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 12
Na década de 1870, o fotógrafo russo Anton Sevriuguin abriu seu próprio estúdio fotográfico em Teerã.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 13
Ele que criou uma crônica do Irã com imagens do próprio Xá e seu meio, exceto suas mulheres, disso ele já se encarregava.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 14
Fonte: Kulturologia.


www.mdig.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário