AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 22 de maio de 2017

A saída do PDE põe fim a um instrumento de chantagem e pressão, mas não será muito suficiente para que a União Europeia deixe de chantagear Portugal


“A saída do PDE põe fim a um instrumento de chantagem e pressão, mas não será muito suficiente para que a União Europeia deixe de chantagear Portugal”, afirmou o comunista, em declarações aos jornalistas no Parlamento.
Reiterando a posição de princípio do PCP — os comunistas nunca reconheceram o problema do défice do país como o mais premente –, João Oliveira elegeu como prioridades a aposta na produção nacional, a renegociação da dívida e o controlo público dos setores estratégicos como único caminho para a resolução do problema de “dependência externa do país”.

Sem comentários:

Enviar um comentário