NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 16 de maio de 2017

a menina

a menina rechonchuda
que eras
como todas
quando nascem
as primaveras
és hoje
já que nos olhos de quem ama, nada muda
a flor
e de ti gosto
já de idade como a minha
porque o amor
mesmo quando não é possível a dois
e se ausentou por erros
perdeu-se nos labirintos da entrelaçada vida
e não há infelizmente quem o acuda
fica em nós gravado a ferros
e assim até que vivendo respiramos, não definha


António Garrochinho

Sem comentários:

Enviar um comentário