AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 4 de maio de 2017

A comissão negociadora sindical liderada pela Fiequimetal chegou a acordo com a administração do Grupo REN para uma actualização salarial de 1,3 por cento, com efeitos a 1 de Janeiro passado.

Aquele valor aplica-se a todas as matérias de expressão pecuniária, refere-se num comunicado aos trabalhadores.
Os valores actualizados e retroactivos serão processados com os salários de Maio.
Será atribuído um «prémio de produtividade», no valor de 200 euros, a todos os trabalhadores no activo na data do acordo e que tenham seis meses ou mais de trabalho, no ano de 2016, e avaliação igual ou superior a «adequado». Nos mesmos moldes de anos anteriores, a empresa irá proceder a uma «distribuição de resultados» pelos trabalhadores.
Por negociar
Ficou acordado que se iria realizar uma reunião de negociação para tratar dos problemas inerentes aos turnos e à famigerada «mudança de faixa», que tanto tem prejudicado os trabalhadores abrangidos por estes regimes especiais de trabalho.
Na reunião de negociações, que se realizou a 27 de Abril, a CNS/Fiequimetal defendeu o aumento do subsídio de transporte que alguns trabalhadores auferem. O seu valor já não é alterado há alguns anos e o preço dos combustíveis, ao qual era referenciado, sofreu um grande aumento.
A comissão negociadora da REN respondeu que esse subsídio não é parte integrante do ACT, pelo que não poderia ser incluído nestas negociações.
A comissão negociadora sindical liderada pela Fiequimetal chegou a acordo com a administração do Grupo REN para uma actualização salarial de 1,3 por cento, com efeitos a 1 de Janeiro passado. Aquele valor aplica-se a todas as…
CGTP.PT

Sem comentários:

Enviar um comentário