NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

domingo, 7 de maio de 2017

«A aliança de forças políticas muito diferentes criou dificuldades»


A candidata da CDU à Câmara do Porto, Ilda Figueiredo, explicou este sábado que o divórcio de Rui Moreira com o PS e o consequente anúncio da candidatura do socialista Manuel Pizarro, revela que «a aliança de forças políticas muito diferentes criou dificuldades».

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/ilda_fig_res.jpg?itok=pTCYd_mi

Para a candidata da CDU, o fundamental é responder aos problemas da cidade
Para a candidata da CDU, o fundamental é responder aos problemas da cidadeCréditos

Para Ilda Figueiredo, mais do que aparecer um novo candidato à corrida autárquica, o essencial é ouvir a população, defender os seus interesses e responder aos problemas.
«Para a Coligação Democrática Unitária (CDU), a questão essencial é estarmos a trabalhar no terreno, unidos, com uma coligação aberta a todos, em ligação estreita com os moradores, na defesa dos interesses da cidade e da sua população», afirmou à Agência Lusa, Ilda Figueiredo.
«Como é que três forças [movimento independente, PS e CDS-PP, que apoia a recandidatura de Moreira] estiveram unidos e de repente aparecem separados», questionou, acrescentando que estas forças políticas «não dão resposta aos problemas dos portuenses». 
O PS obteve nas últimas eleições autárquicas 22,68% dos votos, elegendo três vereadores, e fez um acordo pós-eleitoral com o movimento de Rui Moreira, assumindo no executivo os pelouros da Habitação e Acção Social (Manuel Pizarro) e do Urbanismo (Correia Fernandes). No último mês de Outubro, a concelhia do Porto do PS aprovou o apoio à recandidatura do presidente da Câmara.
O candidato do BE à Câmara do Porto defende que Manuel Pizarro não tem condições para «protagonizar com credibilidade uma alternativa» à política de Rui Moreira, com quem manteve um compromisso. Acrescenta João Semedo que o que sobra Rui Moreira em arrogância 
presunção falta a Manuel Pizarro em coerência 
dignidade políticas».
Com Agência Lusa

www.abrilabril.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário