NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Quadras populares

Quadras Populares

Hoje não venhas tarde
Dizes-me tu com carinho
Ou compras um relógio novo
Ou amanhã vai de carrinho.

Fui sair com o meu amor
E dei-lhe um beijo na testa
Mais abaixo me disse ela
Mais abaixo é uma festa.

As meninas de Odivelas
São umas puras donzelas
As mamas dessas meninas
Também foram como elas.

Quando vejo uma Madame
Na rua a se "promenar"
Digo logo "jevuzéme"
"Savêvu Francês parlar".

Tu na terra e eu no mar
Ambos nós damos valor
Tu cavas no duro chão
Eu no mar sou pescador.
  
O ribeiro não corria
Quando o teu lenço lavavas
Parou a ver se aprendia
As cantigas que cantavas.

Mal de amor, raro se perde
É como a nódoa da amora
Só com outra amora verde
A nódoa se vai embora.

Cautela, ninguém se gabe
De ter tudo o que lhe apraz
Quem não tem nada é que sabe
A falta que tudo faz.

Há três coisas na vida
A que um homem nunca foge
Ao amor de uma mulher
Ainda não bebi nada "hóje".

Subi ao quinto andar
E atirei-me do segundo
Só porque quis ir tomar ar
Antes de ir pró outro mundo.

Na sala de anatomia
Deu-se um parto interessante
Uma pulga pequenina
Deu à luz um "Alifante".


 Mulher é livro fechado,
Mas fechado para valer...
Nunca confessa o pecado,
Faz do pecado viver
 
 Teve sabor a pecado
O beijo que te roubei.
Foi um gesto malcriado,
Mas te confesso... gostei.


 Desfolhaste o malmequer
A perguntar s'eu te queria.
Fizeste mal, oh mulher,
O malmequer não sabia
.


www.jose-lucio.com

Sem comentários:

Enviar um comentário