NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

domingo, 23 de abril de 2017

Memorial a Zeca Afonso inaugurado a 25 de abril em Lisboa


Um memorial dedicado ao músico Zeca Afonso vai ser inaugurado no dia 25 de abril no Jardim das Francesinhas, junto à Assembleia da República, em Lisboa, numa cerimónia que vai contar com o presidente da Câmara Municipal, Fernando Medina.
O Memorial a José Afonso, a inaugurar às 12h00 de terça-feira, “nasce de uma proposta de Orçamento Participativo e foi desenvolvida em parceria com a Associação José Afonso – AJA", referiu hoje em comunicado a Câmara Municipal de Lisboa, informando que também vai estar presente na cerimónia a vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto.
"Este memorial reúne um conjunto de elementos biográficos patentes na sua construção e na sua localização: o jardim encontra-se junto ao poder político da Assembleia da República, do Ensino e da Juventude (aqui corporizado pelo ISEG) e da própria AJA, entidade que promove o conhecimento e a valorização da vida e obra do cantautor", destacou a autarquia.
O município acrescentou que "a esta simbologia acresce o facto de o memorial, propriamente dito, ter sido concebido como parte do trabalho de curso dos alunos de Escultura da Faculdade de Belas-Artes, sob orientação do professor Sérgio Vicente, e a placa em bronze concebida por Luísa Barros Amaral".
Segundo a Câmara, o Memorial a José Afonso, recuado no espaço do jardim, pretende, no futuro, ser ponto de encontro para leituras de poesia e outros momentos de celebração cultural dinamizados pela AJA.
José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos nasceu a 2 de agosto de 1929, em Aveiro. Estudou em Coimbra, no curso de Ciências Histórico-Filosóficas da Faculdade de Letras, foi professor em vários pontos do país e também viveu em Moçambique.
Ao longo da sua carreira como cantor e músico interpretou o fado de Coimbra, mas ficou mais conhecido pelas suas canções de intervenção, contra o regime ditatorial. Morreu, aos 57 anos, a 23 de fevereiro de 1987, tendo o seu funeral reunido milhares de pessoas, em Setúbal.
Paralelamente à inauguração do memorial, a autarquia vai abrir as portas dos Paços do Concelho no 25 de Abril.
"A Câmara Municipal de Lisboa saúda os que lutaram pela liberdade e convida os lisboetas a visitarem esta casa que é de todos. A entrada é gratuita e será possível visitar as principais salas da sede da autarquia, incluindo o gabinete do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, entre as 10h00 e as 20h00", informou.
O município anunciou também que vai decorrer uma exposição com fotografias de Alfredo Cunha, Carlos Gil e Mário Varela Gomes, evocando os momentos que se viveram na Praça do Município e no Terreiro do Paço na manhã da Revolução de 1974.


Sem comentários:

Enviar um comentário