AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 29 de abril de 2017

Faleceu no dia 22 de Abril, com 59 anos, Maria Salomé Branco, funcionária do Partido Comunista Português que nos últimos anos desempenhava tarefas de apoio aos organismos executivos do Comité Central.



Faleceu Salomé Branco


Faleceu no dia 22 de Abril, com 59 anos, Maria Salomé Branco, funcionária do Partido que nos últimos anos desempenhava tarefas de apoio aos organismos executivos do Comité Central.

Filha de pais democratas e antifascistas, iniciou ainda muito jovem a sua luta pela liberdade e a democracia, envolvendo-se logo após o 25 de Abril no movimento estudantil. Em Julho de 1974 aderiu à União dos Estudantes Comunistas (UEC), tendo sido responsável pelo colectivo da Escola Secundária de Carcavelos, onde estudava. Entre 1975 e 1979 integrou a Direcção da Organização Regional do Ensino Secundário da Linha do Estoril, passando em 1980 a fazer parte do Secretariado e do Executivo da Linha do Estoril da JCP.

Nesse mesmo ano, já como funcionária, passou a integrar o Comité Local de Lisboa da JCP. Assumiu a responsabilidades por diversas organizações concelhias na Organização Regional do Algarve da JCP.

A partir de Junho de 1982, como funcionária do Partido, desempenhou tarefas em várias áreas do trabalho central, nomeadamente na Secção Internacional, no Departamento de Propaganda, no Gabinete de Imprensa e no apoio aos organismos executivos.

Na nota em que endereça condolências e solidariedade à irmã, Maria Alberto, e aos filhos Pedro e André, o Secretariado do Comité Central recorda a alegria e determinação que Salomé Branco sempre colocou na luta pela liberdade, a democracia, o socialismo e o comunismo e na afirmação e reforço do Partido.

www.avante.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário