AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 12 de abril de 2017

BARCELOS - Viúvo pediu ajuda à Junta para saldar 3700 euros à empresa especializada que retirou os vestígios de sangue da moradia do casal.

Viúvo do massacre de Barcelos sem dinheiro para limpar local do crime






O homem que perdeu a mulher às mãos do homicida confesso de São Veríssimo, em Barcelos, a 24 de março, pediu ajuda à Junta de Freguesia para custear as despesas com a empresa especializada em desinfeção e limpeza de cenários de crimes. 

Por sugestão das autoridades, o viúvo, Ricardo Cardoso, contratou no dia seguinte ao massacre a única empresa em Portugal certificada para eliminar os vestígios de sangue deixados pelo homicida, Adelino Briote, quando este invadiu a moradia do casal e assassinou, com uma faca, Susana Cardoso, grávida de sete meses.

IMAGENS DO FUNERAL DAS VÍTIMAS E DA POPULAÇÃO INDIGNADA COM O CRIME








www.jn.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário