AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 4 de abril de 2017

ATESTADO DE VIRGINDADE




É um certificado passado por uma parteira da época, chamada Bárbara Emília, natural de Coira, Viseu

A pedido de uma jovem que pretendia libertar-se da difamação e provar a sua virgindade, para contrair casamento.


O documento diz o seguinte: 



transferir.jpg



Eu, Bárbara Emília, parteira que soy de Coyra, atestu e curtifico que Maria dos Prazeres Jacynto Leite Capello Rêgu tem as partes fodengas talinqual comu veyo ao mundo inseto uma noida negra no alto da crica que não sendo de nacenssa é proveniente de marradas de pisa.

Por ser verdade pasei o prezente atestado de virgindade.


Bárbara Emília das Dores




portugaldeantigamente.blogs.sapo.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário