NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

terça-feira, 4 de abril de 2017

AGORA O CAVACO E OUTROS QUE RESPONDAM PELA DESTRUIÇÃO DA NOSSA FROTA PESQUEIRA E A CEDÊNCIA ÀS QUOTAS DA UE - Portugal depende a partir deste sábado de importação de peixe



Em comunicado a propósito do Dia da Dependência de Pescado em Portugal que se assinala este sábado, uma plataforma de organizações ambientalistas portuguesas sobre a pesca (PONG) adianta que na origem do problema está a falta de autonomia no abastecimento que resulta de fatores como o excessivo consumo de produtos pesqueiros importados e a sobre-exploração dos stocks europeus.
"Ainda que, para alguns recursos, as medidas de conservação estejam a dar sinais positivos, Portugal, tal como os seus parceiros europeus, transfere a sobre-exploração aos stocks de países terceiros, fragilizados por políticas pouco sensíveis às questões de sustentabilidade na exploração dos recursos marítimos", realça a plataforma.
De acordo com a nota, este ano em Portugal, o Dia da Dependência de Pescado é assinalado mais cedo do que em anos anteriores pela PONG.

SOM AUDIO




"Todos os anos nos tornamos mais dependentes de capturas efetuadas em águas não-europeias", é referido.
Por isso, a PONG-Pesca recomenda aos consumidores "a diversificar a sua dieta, consumindo espécies que frequentemente não são aproveitadas, contribuindo para a diminuição do seu desperdício e para aliviar a pressão sobre os stocks de pescado mais explorados".
"Esta é também uma oportunidade para a indústria transformadora diversificar a sua oferta e dar preferência a produtos com certificado de sustentabilidade", segundo a nota.
A PONG-Pesca salienta também em comunicado ser urgente "aproveitar a oportunidade dada pela atual Política Comum das Pescas para aumentar e melhorar os atuais esforços no sentido de uma gestão sustentável, aproveitando o potencial produtivo das águas portuguesas".
A Plataforma revela ainda estar disponível para colaborar com a administração e o setor das pescas.
De acordo com a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas, Portugal continua a ser o país europeu com maior consumo de pescado, com cerca de 62 quilogramas per capita/ano, cerca de três vezes mais pescado do que o europeu comum.
A PONG-Pesca assinala no sábado o Dia da Dependência de Pescado em Portugal, uma iniciativa que tem por objetivo "aumentar a consciencialização dos consumidores europeus sobre a proveniência do pescado e da dependência da Europa de importações de produtos pesqueiros".
"Todos os anos cada Estado-membro europeu assinala simbolicamente o dia em que se esgota o abastecimento de pescado local", realça a PONG-Pesca, acrescentando que, a "Europa consome mais pescado do que aquele que a sua frota captura, o que significa que a maior parte do pescado consumido provém de países terceiros".

www.tsf.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário