NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

quinta-feira, 20 de abril de 2017

20 de Abril de 1912: Morre Bram Stoker, escritor irlandês, autor da obra"Drácula"

Escritor irlandês, Abraham Stoker nasceu a 8 de novembro de 1847, num subúrbio a Norte da cidade de Dublin. Era filho de um funcionário público e de uma voluntária em obras de caridade, que também se dedicava à escrita, e que tinha por hábito contar histórias de terror. Bram Stoker foi uma criança enfermiça, incapaz de se ter de pé até aos sete anos de idade. No entanto, e pela sua força de vontade, acabou por se desenvolver num adolescente robusto e atlético.

Terminando o ensino secundário, ingressou no curso de Matemática do Trinity College da Universidade de Dublin, que concluiu em 1867 com honras e louvores. Durante a sua vida académica não só venceu um torneio de atletismo, como foi eleito presidente da Sociedade Filosófica, no seio da qual se relacionou com Oscar Wilde.

Viajou então para Londres, e não tardou a seguir as pisadas do pai, ao tornar-se também funcionário público em 1870, embora colaborando em simultâneo com o periódico The Evening Mail, como jornalista independente, editor e crítico teatral. Foi promovido a inspetor do Tribunal de Pequena Instância, e foi enquanto ocupava esse cargo que publicou o seu livro, dedicado aos deveres da sua profissão, com o título The Duties Of The Inspetor Of Petty Services (1879).

Não obstante, havia já publicado um conto em 1875, The Chain Of Destiny, aparecido em quatro episódios no semanário Sahmrock. Seguiu-se, em 1871, uma coletânea de histórias alegóricas para crianças, Under The Sunset, que conseguiu atrair a atenção da crítica.

Em 1878 aceitou a proposta de Sir Henry Irving, um ator famoso, para trabalhar como seu secretário pessoal, o que lhe permitiu viajar extensivamente.

Em 1890 publicou de Snake's Pass, a que se seguiram, entre outras obras de relativa importância, The Watter's Mou (1895), The Mystery Of The Sea (1902), The Jewel Of The Seven Stars (1903), The Lady Of The Shroud (1909) e The Lair Of The White Worm (1911).

Foi sobretudo com o aparecimento de Dracula em 1897 que Bram Stoker se consagrou como escritor de terror. A obra, considerada a melhor da literatura do género a nível mundial, baseava-se em lendas populares que imortalizaram a crueldade de um aristocrata da Valáquia do século XV, reputado por empalar os seus inimigos até à morte. Contava a história do Conde Drácula, um vampiro que habita na fronteira entre a Transilvânia, a Moldávia e a Bucovina, e que se alimenta do sangue das suas vítimas para continuar a sua já longa existência.

Bram Stoker faleceu a 20 de abril de 1912, possivelmente em consequência de uma sífilis terciária.

Bram Stoker. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 








Dráculas do cinema

vídeos






Sem comentários:

Enviar um comentário