AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá, obviamente, da minha aprovação que depende da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente, com a excepção dos que o sistema considere como SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam a apologia do racismo, xenofobia, homofobia ou do fascismo/nazismo.


quinta-feira, 30 de março de 2017

Preços do envio de cartas e encomendas até 100 gramas vai subir


De acordo com o novo mapa de preços dos CTT, revelado ontem, uma carta até 20 gramas enviada em correio normal custava 0,47 euros e passará, a partir da próxima terça-feira, a custar 0,50 euros.

O patamar seguinte diz respeito às missivas entre 20 e 50 gramas em formato normalizado, e aqui o preço passa de 0,60 euros para 0,65 euros, ao passo que entre os 50 e os 100 gramas dá-se um aumento também de cinco cêntimos, de 0,75 euros para 0,80 euros.
A partir daí, há uma manutenção no tarifário: encomendas e cartas entre os 100 e 500 gramas ficam nos 1,40 euros, e entre 500 gramas e dois quilos o preço é de 3,25 euros.
Os CTT - Correios de Portugal informaram ontem a atualização de preços a partir da próxima semana, com uma subida média de 2,4%.
"Esta atualização corresponderá a uma variação média anual do preço do cabaz de serviços de correspondências, correio editorial e encomendas de 2,4%", referiu a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
Os CTT indicaram que a subida de preços se enquadra na política tarifária da empresa para este ano e que "a presente atualização corresponde a uma variação média anual dos preços de 1,9%, refletindo também o efeito da atualização dos preços dos serviços reservados (serviços de citações e notificações postais) e do correio em quantidade".
Os novos preços foram definidos em conformidade com os critérios de fixação de preços do Serviço Postal Universal definidos pela ANACOM - Autoridade Nacional de Comunicações, de acordo com o comunicado.


www.noticiasaominuto.com

Sem comentários:

Enviar um comentário